Jornal do Brasil

Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017

Cultura

Fliaraxá reúne nomes de peso para sua sexta edição

Festival literário conta com participação da editora Imeph

Jornal do Brasil

A Imeph trará a esse importante festival mineiro alguns de seus mais significativos autores, justamente os que desenvolvem um trabalho de intercâmbio cultural com Portugal e países de Língua Portuguesa. O evento irá acontecer entre 15 e 19 de novembro de 2017, de quarta a domingo, nas dependências do Grande Hotel de Araxá e arredores. 

O tema escolhido foi Língua, Leitura e Utopia, uma homenagem à Lusofonia e seus escritores. O Patrono será o Prêmio Nobel de Literatura, José Saramago e o Autor Homenageado o moçambicano Mia Couto. Esta edição vai consolidar a importância do Festival no cenário literário e cultural do Brasil.

Araxá, nesse período, se tornará a “Capital da Lusofonia” e o festival será uma oportunidade única de encontrar importantes autores da atualidade, como: Mia Couto,  José Eduardo Agualusa,  José Luiz Peixoto, Ondjaki, Alexandre de Souza.  Para consagrar o conceito de Lusofonia, importantes escritores brasileiros estarão presentes, como Zuenir Ventura, Cristóvão Tezza,  Luiz Ruffato, dentre outros. 

O 6o. Fliaraxá dará continuidade às linhas traçadas com sucesso em suas edições anteriores: forte presença nas escolas, professores e pais, com interlocução junto ao poder público sempre visando a área de educação. Também será dada continuidade ao Concurso de Redação "Literatura Nas Escolas" que reúne cerca de 3.000 estudantes de toda região; Haverá uma programação específica e forte dirigida às crianças e adolescentes para explicar a importância da Lusofonia e uma exposição sobre o livro “O Lagarto”, escrito por Saramago e ilustrado pelo gravurista pernambucano J. Borges, que estará presente ao evento, trazido pela Editora IMEPH.

Editora IMEPH

A Editora IMEPH tem um importante catálogo de literatura, em sua maioria com temas da cultura popular de Língua Portuguesa. Também, atua no desenvolvimento de projetos, assessoria técnico-pedagógica, capacitação de pessoal, promoção de eventos, avaliação discente/docente e produção de livros e materiais didáticos para a área de Educação.

Desde 2001, realiza projetos inovadores de Formação voltados para: Educadores Infantis, Professores de Jovens e Adultos, Professores em Educação Inclusiva, Educadores do Ensino Fundamental I e II, bem como Formação de Gestores e de alunos monitores.

Edita livros didáticos de reconhecida qualidade. O livro Meta do Saber, por sua vez, selecionado pelo MEC para utilização no Programa Brasil Alfabetizado em 2008/2009 e novamente aprovado para o período de 2011  a 2013.

Dispõe de livros didáticos (2º ao 9º ano) e de Literatura infanto-juvenil que atendem à Lei 11.645/2008 no estudo da temática afro-brasileira e indígena, colaborando para a descoberta da nossa identidade, fortalecimento de nossos valores e valorização de nossa cultura.

Participa do Programa de Alfabetização na Idade Certa – PAIC, da Secretaria de Educação do Estado do Ceará, com o material estruturado Aprender Construindo e com livros de literatura infantil.

A Editora IMEPH desenvolve, ainda, o projeto Nas Ondas da Leitura, em que  são trabalhados de forma interativa o desenvolvimento da criatividade, a autonomia de pensamento, a arte em suas diversas manifestações, a escrita e a leitura.

Autores

J. Borges 

Autor e ilustrador de mais de 200 cordéis. Sua arte, a partir de gravuras individuais, vem sendo difundida pelo mundo, tendo realizado exposições pela Europa e América. Recebeu a Ordem do Mérito no Brasil e o Prêmio UNESCO na categoria Ação Educativa/Cultural. Dentre seus parceiros internacionais, destacamos José Saramago e Eduardo Galeano

Pela Editora IMEPH,

Don Quijote – Adaptado de la obra de Miguel de Cervantes. Ilustraciones: Jô Oliveira. Traducción J. A. Pérez-Montoro

Jô Oliveira

Jô Oliveira é natural de Itamaracá (PE). Desde pequeno envolve-se com desenho. A literatura de cordel, que na sua época se chamava de folheto, foi o seu primeiro contato com histórias impressas. Por essa razão, as capas dos cordéis influenciaram muito o seu trabalho. Frequentou a Escola de Belas Artes do Rio de Janeiro e a Escola de Artes Industriais da Hungria. Essa sua estada no exterior lhe deu uma visão muito particular do Brasil.Já fez mais de 50 selos postais para os Correios, ilustrou uma boa quantidade de livros infantis e capas de cordéis. Desenhou e participou de revistas em quadrinhos no Brasil, na Itália, na Grécia e na Argentina, entre outros países, e também produziu gravuras. Em 2004, foi premiado com o Troféu HQ-Mix, o maior prêmio para histórias em quadrinhos. Nas suas obras procura sempre ressaltar a identidade de seu povo, a cultura popular brasileira.

Pela Editora IMEPH,

Ilustrou os seguintes livros: Don Quijote, O pavão misterioso, O Bicho Folharal, Ariano Suassuna, Cordéis Gonzaguianos e Amazonas do Brasil – as mulheres guerreiras.

Marco Haurélio 

Formado em Letras pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Escritor, editor, estudioso do cordel e folclorista, tem vários livros publicados, a exemplo de Contos folclóricos brasileiros (Paulus), Os 12 Trabalhos de Hércules (Cortez) e Contos e fábulas do Brasil (Nova Alexandria). 

Pela Editora IMEPH,

Cordéis de arrepiar: Europa – Reúne três cordéis baseados em contos tradicionais europeus de diferentes procedências: Teig O’Kane e o Cadáver (Irlanda), O Filho Ingrato (Alemanha) e  O Vampiro (Rússia). Ilustrador: Edusá. O livro foi um dos finalistas do Prêmio Jabuti 2017, na categoria Adaptação.

José Santos

Escritor voltado para o publico infantil e juvenil. Dentre seus principais títulos estão: Rimas da Floresta, Futebolíada e A Divina Jogada – Prêmio Jabuti 2016.  Conheceu a literatura de cordel na juventude, quando fez uma longa viagem pelo nordeste, e se apaixonou pela poesia popular. Numa parceria com  Jô Oliveira e Marco Haurélio, lançou a adaptação em versos do clássico português  Histórias de combates, amores e aventuras do valoroso cavaleiro Palmeirim de Inglaterra. Também com  Jô, fez os livros de cordel Matinta Pereira  e  O Bode e a Onça.

Pela Editora IMEPH,

Publicou em 2017 o livro Turma da Mônica: Uma viagem a Portugal, com ilustrações de Maurício de Sousa. Prepara para 2018, na parceria com Jô Oliveira e Augusto Niemar, o livro Cordel do Padre Antônio Vieira e a arca das coisas notáveis.

Augusto Niemar é poeta e professor de Literatura Brasileira na Universidade de Brasília. Publicou quatro livros de poesia, Niemar, Onde as ruas não têm nome, Do livro de carne, e 100a Página – este último, em Portugal. Recentemente lançou o conto infantil Joãozinho e o pé-de-pequi. Recebeu vários prêmios em concursos de poesia, ensaios, teses e dissertações.

Pela Editora IMEPH,

Cordel do Padre Antônio Vieira e a arca das coisas notáveis a ser lançado em 2018. Escrito a quatro mãos com José Santos e ilustrado por Jô Oliveira. O livro conta as aventuras e desventuras deste pensador que dedicou toda sua vida às questões Luso-Brasileiras. 

Tags: benefícios, cidade, crivella, ensino, escola, escolha, rio, saúde

Compartilhe: