Jornal do Brasil

Sábado, 21 de Abril de 2018 Fundado em 1891

Cultura

9ª edição da Semana começa dia 16 de novembro no Rio

São 56 filmes em uma mostra competitiva e sessões especiais

Jornal do Brasil

Voltada para a exibição e discussão da produção brasileira contemporânea de curta, média e longa metragem, a Semana (que até o ano passado se chamava Semana dos Realizadores) chega à sua 9ª edição de 16 a 22 de novembro, no Espaço Itaú de Cinema, em Botafogo.

O festival conta este ano com 56 produções de vários estados brasileiros, que serão exibidas na mostra competitiva e em sessões especiais, além de duas mostras convidadas compostas por filmes nacionais e internacionais, vindos de países como Estados Unidos, Inglaterra, Argentina, França e Alemanha. Este ano, o evento recebeu inscrições de 132 longas-metragens e 760 curtas-metragens, um aumento de 30% no total de filmes em relação ao ano passado. O evento é produzido pela Jurubeba Produções e tem patrocínio da RioFilme e da SEC-RJ.

'Era uma vez Brasilia'

Diferentemente dos anos anteriores, a Semana começa esta edição com um dia inteiro de sessões de abertura, todas gratuitas. A programação começa às 17h, com o curta 'O Golpe em 50 cortes ou o corte em 50 golpes', de Lucas Campolina, e o longa 'Escolas em luta', de Eduardo Consonni, Rodrigo T. Marques e Tiago Tambelli. Às 19h30, a Semana apresenta uma sessão especial Irmãos Carvalho, com a exibição de dois curtas (dentre eles Chico, prêmio de melhor direção no último Festival de Brasília) da dupla do Morro do Salgueiro. Às 21h, é a vez do premiado 'Arábia', de Affonso Uchôa e João Dumans (Minas Gerais), um dos mais celebrados e aguardados filmes do ano. O longa, que acompanha a trajetória de um trabalhador marginalizado, foi o vencedor da 50ª edição do Festival de Brasília e destaque em festivais como Roterdã e New Films/ New Directors, em Nova Iorque.

Para a mostra competitiva, foram selecionados 16 filmes, entre eles 'Café com Canela', de Ary Rosa e Glenda Nicácio (Bahia), vencedor do prêmio de melhor filme do júri popular do Festival de Brasília; 'Antônio um dois três' (Ceará), primeiro longa de Leonardo Mouramateus, que chega ao Rio depois de participar de festivais importantes como o de Roterdã, IndieLisboa e CPH:PIX; 'Era uma vez Brasília', de Adirley Queirós, que recebeu o prêmio de melhor direção no Festival de Brasília; 'Pazucus: a ilha do desarrego', um provocante exemplar do terror catarinense; e 'Resiliência', novo curta do artista visual Marcellvs L., que terá sua première internacional. O longa '66Kinos', do alemão Philipp Hartmann, faz sua estreia carioca no encerramento do evento. O diretor participará ainda do júri oficial da Semana, ao lado da cineasta Paula Gaitán e da atriz Mariana Nunes.

António Um Dois Três

“Fazer uma seleção de menos de 40 filmes, recebendo mais de 750 curtas e 130 longas, não é tarefa simples. Mas neste ano, penso que a dificuldade foi bem além das questões numéricas. Enquanto o país está em convulsão, aturdido pelos golpes que se sucedem, o cinema pulsa forte. Várias questões fundamentais têm pautado discussões acaloradas na área e a Semana não pode se furtar a participar, como festival que busca não apenas exibir, mas propor reflexões sobre o cinema brasileiro contemporâneo”, declara Daniel Queiroz, programador da Semana. “Quero acreditar que o recorte realizado para a programação da 9a edição do festival aponta para caminhos bem particulares e interessantes. O mundo parece enfermo, mas o cinema está bem vivo!”

A 9ª Semana apresenta ainda duas mostras de curadores convidados. O crítico e curador Victor Guimarães propõe uma mostra de filmes contemporâneos internacionais, na qual estão reunidas produções como 'Paris est une fête - Un filme en 18 vagues', do diretor Sylvain George, que acompanha adolescentes estrangeiros em seus percursos pelas ruas da capital francesa após os atentados na cidade desde o final de 2015. Também foram selecionadas obras do argentino Eduardo Williams, do galês Scott Barley, da americana Deborah Stratman e da espanhola radicada nos Estados Unidos, Monica Savirón.

A curadora e pesquisadora Patrícia Mourão apresenta, pela segunda vez na Semana, uma sessão que busca trabalhar com o deslocamento de obras das salas de galerias e museus para a tela do cinema. Em sua seleção, estão obras como Cais do corpo, de Virginia de Medeiros (RJ); Rio de Janeiro, de Luiz Roque (SP) e Superquadra-Sací, de Cristiano Lenhardt (PE).

A cerimônia de premiação será realizada dia 22, às 21h, no Espaço Itaú de Cinema. O júri oficial é formado pela atriz brasiliense Mariana Nunes, pela artista visual, fotógrafa, poeta e cineasta Paula Gaitán e pelo cineasta Philipp Hartmann.

Serviço: 9ª Semana – Festival de Cinema

Data: 16 a 22 de novembro de 2017

Local: Espaço Itaú de Cinema - Praia de Botafogo, 316 - Botafogo (2559-8751)

Ingressos: R$ 6 (meia-entrada) e R$ 12. No dia 16, todas as sessões são gratuitas.

Programação completa: www.semana.art.br



Tags: cinema, curta, longa, metragem, média, produção brasileira contemporânea

Compartilhe: