Jornal do Brasil

Quarta-feira, 26 de Julho de 2017

Cultura

Aos 78 anos, morre a atriz Norma Bengell no Rio de Janeiro

Portal Terra

A atriz Norma Bengell morreu na madrugada desta quarta-feira (9), vítima de complicações decorrentes de um câncer de pulmão.

Ela foi internada no último sábado (5) no Hospital Rio Laranjeiras, na zona sul da cidade, e morreu por volta das 3h, segundo informações de parentes.

A família pretende cremar o corpo da atriz, mas ainda não tem horário definido para a cerimônia. As informações são da Agência Brasil. 

Carreira 

Nascida no Rio de Janeiro, no dia 21 de fevereiro de 1935, Norma Aparecida Almeira Pinto Guimarães d'Áurea Bengell teve um carreira sólida no cinema, mas também se aventurou na música e na televisão.

Foi imortalizada por ser a primeira atriz brasileira a apresentar uma cena de nu frontal, no filme Os Cafajestes (1962). Começou sua carreira em 1959, no longa O Homem do Sputnik, estrelado por Oscarito, em que encantou os espectadores com todo a sua sensualidade, em uma paródia bem sucedida da atriz Brigitte Bardot.

Depois, estrelou uma sequência de filmes, como Conceição (1960), Mulheres e Milhões (1961) e o renomado O Pagador de Promessas, dirigido por Ancelmo Duarte e baseado na peça homônima de Dias Gomes. Também esteve em algumas produções italianas como Una bella grinta (1965), de Giuliano Montaldo, e I cuori infranti (1963), de Victorio Caprioli e Giano Puccini. Em toda sua carreira, foram mais de 50 filmes.

A atriz também se aventurou como diretora. Sua primeira produção foi Eternamente Pagu (1988), mas a de mais destaque foi O Guarani (1996), baseada no romance de José de Alencar e estrelado por Márcio Garcia, Tatiana Issa, Glória Pires, Herson Capri, José de Abreu, entre outros. 

Em 2008, entrou para o casting da TV Globo, onde estrelou Deise Coturno no seriado Toma Lá, Dá Cá, de Miguel Falabella. Antes disso, já tinha participado das atrações Alta Estação (2006), Partido Alto (1984), entre outros.

Norma Bengell esteve presente também no mundo da música. Os primeiros sucessos foram A Lua de Mel na Lua  e E Se Tens Coração, que estava na trilha sonora de Mulheres e Milhões. Em 1959, lançou seu primeiro LP, Oooooh! Norma. O segundo viria apenas em 1977, Norma canta Mulheres.

Tags: CÂNCER, Rio, atriz, morte, norma, pulmão

Compartilhe: