Jornal do Brasil

Sexta-feira, 19 de Janeiro de 2018 Fundado em 1891

Cultura

Artistas e internautas prestam homenagens a Chico Anysio

Jornal do Brasil

O humorista Chico Anysio morreu nesta sexta-feira, após sofrer duas paradas cardíacas no Hospital Samaritano, no Rio, onde estava internado desde 22 de dezembro. um dos maiores ícones da história do humor brasileiro, Francisco Anysio de Oliveira Paula Filho nasceu em 12 de abril de 1931 na cidade cearense de Maranguape, e construiu sua carreira no Rio de Janeiro, para onde se mudou aos seis anos de idade.

Artistas de todo o Brasil manifestam pesar e homenageiam Chico Anysio. O humorista Jô Soares sisse ao canal Globo News que soube da notícia pela imprensa, e afirmou que "perdemos o maior humorista do país". O cartunista Ziraldo também se manifestou:

"É uma grande perda, são 50 anos de Chico Anysio. Nos conhecemos há 50 anos e eu acho que o Chico é um dos dois fenômenos humanos irrepetíveis na vida da gente. Nunca mais vai ter outro Pelé, nem outro Chico Anysio. Ninguém conseguiu fazer a quantidade de personagens. A Chico City era exemplo disso, eram vários personagens num só", afirmou Ziraldo. "Ele era muito gneroso, distribuía para todo mundo o que ganhava. Quem ele pode ajudar, ele ajudou. É um absurdo deixar esquecer o talento do Chico. Ele é um talento único da dramaturgia brasileira".

O humorista Renato Aragão também demonstrou sua tristeza com a morte de Chico Anysio, lembrou da ajuda que obteve do colega, no início da carreira.

"Quando eu cheguei aqui no Rio de Janeiro, ele já era super famoso e fizemos um programa junto na TV Excelsior. Na época, ele me disse que era tudo bem diferente aqui e me mostrou o caminho. Era tudo diferente, tudo ao vivo. Ele foi um exemplo, foi um pai, foi tudo", disse Renato. "Outro como Chico Anysio jamais teremos. Agora, nós humoristas nos sentimos órfãos, mas agredecidos aos ensinamentos que ele deixou".

>> JB - Hoje na História: relembre a trajetória de Chico Anysio 

No Twitter, diversos artistas também prestam homenagens, e os personagens criados por Chyco Anísio viraram, um a um, trending topics do microblog.

Chico Anysio começou na Rádio Guanabara, como ator em rádio novelas de diversas emissoras. Seu talento para criar personagens o levou ao cargo de roteirista da extinta Atlântida Cinematográfica.

Estreou na TV Rio em 1957, com o Noite de Gala. Em 1959, estreou o programa Só tem Tantã, rebatizado meses depois de Chico Anysio Show.

Em 1968, ele foi para a Rede Globo, onde ficou nacionalmente conhecido, por programas como Chico City,Chico TotalEscolinha do Professor Raimundo e, mais recentemente, Zorra Total.

Chico Anysio ficou famoso pela criação de mais de 70 personagens, alguns inesquecíveis para o grande público como Alberto Roberto, o Professor Raimundo, Bento Carneiro, Bozó, Justo Veríssimo, Painho, Véio Zuza, Zé Tamborim, entre tantos outros.

Ele também se destacou como autor de romances, contos e peças de teatro, além de ser pintor de quadros, principalmente nos últimos anos de vida. Nos anos 2000, Chico fez participações em novelas globais, como Caminho das ÍndiasPé na Jaca e Sinhá Moça.

Chico era casado com a empresária Malga Di Paula e pai de oito filhos: Lug de Paula, Nizo Neto, Ricardo, André Lucas, Cícero, Bruno Mazzeo, Rodrigo e Vitória, de cinco relacionamentos diferentes.

Em homenagem aos 60 anos de sua carreira, Ziraldo reuniu vários cartunistas e criou um livro chamado É Mentira, Chico?, com caricaturas dos personagens do humorista, além de um DVD, com especiais dos programas de Chico.

Em 2009, ele foi tema da escola de samba Unidos do Anil, do Rio de Janeiro, desfilando com o enredo Chico Total! Sou Anil e Faço Carnaval. Uma das últimas aparições do humorista na TV foi no especial Guerra e Paz, vivendo um padre. Em 2009, atuou no filme Se Eu Fosse Você 2 e dublou o protagonista da animação UP.

Tags: chico anysio, globo, humorista, morte, obituario, personagens, samaritano

Compartilhe: