Jornal do Brasil

Quarta-feira, 26 de Julho de 2017

Cultura

Após coletiva de organizadores, Lobão divulga comunicado sobre Lollapalooza

Jornal do Brasil

Após a coletiva de imprensa dos organizadores do festival Lollapalooza Brasil, que confirmou o set-list para o evento, o músico Lobão, que havia feito um vídeo no fim de semana criticando a falta de prioridade dada aos artistas nacionais, se pronunciou, em nota, sobre a polêmica de sua participação.

>> Lollapalooza Brasil confirma Foo Fighters e Artic Monkeys

Segundo a nota, “novamente, se torna mais fácil vender a imagem do Lobão polêmico e lunático do que admitir a situação e dizer que vão corrigi-la”. 

Ainda, consta que o cantor foi convidado a participar do festival e, até então, toda a negociação transcorria tranquilamente. O artista foi informado de que se apresentaria no dia 8 de abril, às 15h. Ao saber que todas as bandas brasileiras só poderiam tocar de 10h às 15h, Lobão se indignou com a falta de prestígio à música nacional. De acordo com o comunicado, a informação do horário dos artistas nacionais foi confirmado por Segio Peixoto da GEO Eventos.

Com a divulgação dos horários alternados dos artistas brasileiros e internacionais, de 10h às 23h, Lobão se posicionou a favor dessa mudança.

Hoje, segunda-feira, dia 21 de novembro, durante a coletiva de imprensa oficial do evento foi dito em tom de ironia, que a divisão de artistas nacionais e internacionais relatada por Lobão, não iria acontecer, e CONTRADIZENDO o que Lobão havia citado, os artistas brasileiros iriam sim ter um lugar nos horários nobres. Se esta é a nova decisão do Lollapalooza, nós realmente ficaremos felizes em saber que finalmente as coisas podem começar a mudar no Brasil e que finalmente, mesmo que aos poucos, nossos artistas poderão ser reconhecidos com o valor que merece”, diz o comunicado.

Confira a íntegra do comunicado da assessoria de imprensa de Lobão:

Nota de Esclarecimento

É de conhecimento da imprensa e do público, o vídeo em que o músico Lobão manifesta sua opinião a respeito da forma como os artistas brasileiros vem sendo tratados nos grandes festivais.

O que nos entristece em toda a situação que se formou, é que novamente, se torna mais fácil vender a imagem do Lobão polêmico e lunático do que admitir a situação e dizer que vão corrigi-la.

Para que todos fiquem a par e não reste qualquer dúvida, vamos aos fatos:

- O Lobão foi convidado a participar do evento e até então, toda a negociação correu normalmente.

- O músico, inclusive, se sentiu muito honrado com o convite, afinal, trata-se de um evento o qual ele admira.

- Durante todo o mês de novembro, diversos emails foram trocados para efetivar a participação do Lobão no evento, inclusive, a carta de intenção chegou a ser confeccionada e enviada ao seu agente Jorge Chamon.

A questão: Ficou estipulado que o Lobão iria tocar no dia 08 de abril, às 15H. Até então não haveria problema algum, mas, o músico recebeu a informação de que, todos os artistas brasileiros que iria tocar nos dois palcos principais do festival só poderiam tocar das 10H às 15H e, que horários nobres estavam reservados para os artistas internacionais.  Para que não houvesse qualquer tipo de desentendimento, Lobão ligou diretamente para o empresário Sergio Peixoto da GEO Eventos questionando a informação, a qual - infelizmente - foi confirmada.

É importante esclarecer que o músico Lobão e sua banda não teriam problema algum em fazer o show às 15H, desde que houvesse interação entre os artistas nacionais e internacionais e desde que o horário estipulado a ele tivesse uma justificativa plausível, fosse em relação ao cronograma, ou a importância dada ao artista ou mesmo o gênero musical do dia, etc.

O que Lobão não aceita é que os artistas nacionais sejam colocados como segundo plano e que não sejam tratados com o respeito que merecem.

Hoje, segunda-feira, dia 21 de novembro, durante a coletiva de imprensa oficial do evento foi dito em tom de ironia, que a divisão de artistas nacionais e internacionais relatada por Lobão, não iria acontecer, e CONTRADIZENDO o que Lobão havia citado, os artistas brasileiros iriam sim ter um lugar nos horários nobres.

Se esta é a nova decisão do Lollapalooza, nós realmente ficaremos felizes em saber que finalmente as coisas podem começar a mudar no Brasil e que finalmente, mesmo que aos poucos, nossos artistas poderão ser reconhecidos com o valor que merecem.

Torcemos para que a mentalidade dos empresários de festivais comece a mudar e passem valorizem a nossa cultura e a nossa música. Nosso Rock n Roll não fica devendo para nenhum lugar do mundo e merecemos que os artistas de outros países possam nos admirar e respeitar da mesma forma que fazemos com eles por aqui.

O que não podemos aceitar é que os organizadores do Festival Lollapalooza no Brasil não admitam a mudança e/ou reorganização de seu cronograma de apresentação e prefiram divulgar a imagem de um artista – que o próprio evento havia convidado – como um equivocado só porque ele não concorda com a forma de apresentação estipulada.

Acreditamos que esta questão seja de imensa importância para que possamos discutir até quando os ARTISTAS e a CULTURA BRASILEIRA serão colocados em segundo plano.

Lobão aproveita para dizer que está aberto para mais esclarecimentos com a imprensa e lamenta muito a sua não participação num evento tão grande mundialmente, por conta de uma questão tão constrangedora.

Atenciosamente,  

Lobão e sua equipe. 

Tags: artistas nacionais, festival, foo fighters, música, polêmica, são paulo

Compartilhe: