Jornal do Brasil

Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Colunistas - Comunidade em pauta

Um jornal com a cara da juventude negra da PUC-Rio 

Jornal do BrasilWalmyr Junior *

O Coletivo Nuvem Negra (CNN) é uma potência auto-organizada de estudantes negros da PUC-Rio que reconhecem em si a necessidade de uma articulação comum, que compartilha a resistência, o afeto e o fortalecimento do povo negro na universidade. Para isso o coletivo formulou um editorial que vem colocar a pauta do jovem negro na ordem do dia. 

No dia 14 de setembro será o lançamento do Jornal Nuvem Negra (JNN). Este, sem dúvidas, será mais um veículo que contribuirá para o conhecimento do corpo negro-africano na diáspora e para afirmar a importância da luta antirracista, em especial nas instituições educacionais. 

Trimestral e impresso, o jornal será uma ferramenta de fortalecimento e afirmação do estudante negro no espaço acadêmico. Todo o editorial é pensado e produzido por estudantes negros pautando as próprias questões e contando suas respectivas histórias. 

Um jornal com a cara da Juventude Negra da PUC-Rio 
Um jornal com a cara da Juventude Negra da PUC-Rio 

Nessa primeira edição, o coletivo inicia a campanha de mapeamento étnico/racial dos professores da PUC-Rio: ‘’Quantos professores negros a PUC-Rio tem?’’.  Saber a quantidade de professoras/es  negras/os e brancas/os da universidade vai ajudar o grupo a sugerir mudanças relacionadas a diversidade racial no corpo docente e enfrentar as expressões do racismo cotidiano na universidade. A proposta servirá para levantar o número de professores negros existentes em cada um dos departamentos da PUC-Rio, entendendo a importância de expor tais números para que aluno negro possa também se reconhecer no seu corpo docente.

Dentre as novidades que o jornal possibilitará aos leitores está em saber mais sobre Lélia Gonzalez, a grande homenageada na primeira edição do jornal. A editoria Voz de Lélia, na qual será abordado temas sobre a luta das mulheres negras, abre com um texto que conta um pouco da história da própria Lélia. A militante foi professora da PUC-Rio e responsável pela introdução do debate sobre o racismo nas universidades brasileiras, além de ser referência na luta negra e feminista no Brasil e no exterior.

Escrevivência é outro espaço muito rico oferecido pelo editorial do Jornal. Em referência ao conceito utilizado pela escritora Conceição Evaristo, este será um espaço para contar as experiências vividas e pensadas por negras e negros integrantes do coletivo. 

Para saber mais fique por dentro da programação completa! 

Lançamento Jornal Nuvem Negra

Data: 14 de setembro de 2016, quarta-feira

Local: Espaço Dom Luciano Mendes - Pastoral Universitária PUC-Rio

Hora: 18h30

:::: Cerimônia de Abertura

Mestre de Cerimônia [Integrante do Coletivo Nuvem Negra]

Augusto Sampaio [Vice-Reitor e Professor da PUC-Rio]

:::: Mesa: Jornal Nuvem Negra

| Gabriele Roza [ estudante de jornalismo PUC-Rio, Editoria Jornal Nuvem Negra]

| Bruna Souza [ estudante de design PUC-Rio, Editoria Jornal Nuvem Negra ]

| Jú Santos [ estudante de letras PUC-Rio, Editoria Jornal Nuvem Negra ]

:::: Mesa: “Escrevivências: o papel das narrativas e reflexões negras”.

| Flavia Oliveira [ jornalista da GloboNews ]

| Janete Santos Ribeiro [professora e co-idealizadora da campanha #VistaNossaPalavra]

| Fernanda Felisberto [ Professora de Literatura Brasileira da UFRRJ]

::::: COQUETEL

Apoio: NEC – Núcleo de Estudos Constitucionais _ Departamento de Direito PUC Rio.

Contato:

medium.com/jornal-nuvem-negra

jornalnuvemnegra@gmail.com

facebook.com/coletivonuvemnegra

* Walmyr Júnior é morador de Marcílio Dias, no conjunto de favelas da Maré, é professor, membro do MNU e do Coletivo Enegrecer. Atua como Conselheiro Nacional de Juventude (Conjuve). Integra a Pastoral Universitária da PUC-Rio. Representou a sociedade civil no encontro com o Papa Francisco no Theatro Municipal, durante a JMJ.

Tags: Artigo, comunidade, júnior, pauta, walmyr

Compartilhe: