Jornal do Brasil

Quinta-feira, 19 de Abril de 2018 Fundado em 1891

Ciência e Tecnologia

Fórum da Água: dessalinizar a água do mar não resolverá a crise

Jornal do Brasil

Dessalinizar a água do mar em grande escala ou captar a umidade da atmosfera são duas alternativas que não estão longe de se tornar realidade, mas não resolverão a crise global de água potável, afirma Peter Thomson, enviado especial da ONU para os oceanos.

Thomson, um fijiano que presidiu a Assembleia Geral da ONU e em sua época de diplomata lutou contra o aquecimento global que ameaça arquipélagos como sua terra natal, acredita que essas alternativas que hoje soam a teoria científica poderiam ser parte de uma solução mais ampla se primeiro as mudanças climáticas forem freadas.

"As soluções, as ideias, estão todas aí. Agora se trata de trabalhar para definir quais são financeiramente viáveis e quais são cientificamente viáveis. Mas há soluções para quase todos os problemas que se apresentam", disse à AFP durante o 8º Fórum Mundial da Água que acontece em Brasília.

"Assim como a agricultura, a dessalinização tem seus problemas. O que fazer com o descarte de solução salina que é obtido durante o processo, ou como produzi-la de forma sustentável para o meio ambiente? Se não tivesse, estaríamos falando de magia", acrescentou.

Thomson, defensor do acordo de Paris sobre o clima, considera a divisão entre água doce e marinha "artificial, porque tudo está conectado: a terra, o mar, o clima".

Seu trabalho em Brasília é convencer seus interlocutores de governos, empresas e da sociedade civil que as metas de desenvolvimento sustentável da ONU também estão interligadas. Especialmente a sexta (sobre água doce limpa) e a 14 (sobre a vida marinha).

Sem um mar saudável, não se poderá pensar em alternativas que ajudem a combater a escassez de fontes de água segura que afeta bilhões de pessoas.

"Pusemos o mar em grande perigo e temos que entender essa conexão antes de avançar", afirmou.

A pesca excessiva, a poluição com plásticos, os resíduos urbanos, o aquecimento global e até o efeito dos resíduos de filtro solar sobre os corais marinhos são as obsessões de Thomson.

"Os gases de efeito estufa aquecem os oceanos e aumentam seu nível. Além disso, o desoxigenam, tornando mais difícil a vida no mar", disse.

Apesar de tudo, ele é otimista.

"Quando me dizem que a próxima guerra será pela água, eu respondo: Bobagem! A oferta de água neste planeta é infinita".

Agência AFP


Tags: agua, brasilia, forum, governos, onu

Compartilhe: