Jornal do Brasil

Sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

Ciência e Tecnologia

Aparelho israelense ajuda fumantes a abandonar o vício 

Jornal do Brasil

Pesquisadores descobriram que estimular o cérebro usando correntes magnéticas pode reduzir significativamente a compulsão que os fumantes têm de acender o cigarro. Durante o estudo, conduzido em Israel, um equipamento especial, semelhante a um capacete, foi desenvolvido para atingir partes específicas do cérebro. 

O dispositivo envia correntes magnéticas que estimulam o sistema nervoso enquanto os pacientes estão totalmente conscientes.  

O trabalho foi dirigido pelo professor Abraham Zangen, chefe do Laboratório do Cérebro e do Comportamento do Departamento de Ciências Humanas da Universidade Ben Gurion, junto ao doutor Limor Dinur Klein, da Universidade de Tel-Aviv, e com o professor Moshe Kotler, chefe da União Psiquiátrica de Israel.

"Esta é apenas uma análise preliminar, mas é promissora. Cerca de 40% dos pacientes neste subgrupo deixaram de fumar", comemorou o professor Zangen. Segundo o especialista, a combinação de estímulos de alta frequência e a provocação de um circuito de desejo no cérebro leva a uma redução significativa no consumo de cigarro. 

"Identifiquei alterações neuroquímicas em regiões específicas do cérebro associadas com o desenvolvimento do vício. Além disso, descobrimos que o estímulo elétrico, em animais, para o vício de cocaína, em regiões específicas do cérebro,  pode reduzir o comportamento de buscar e consumir a droga", concluiu o pesquisador.

 

Tags: CIÊNCIA, cigarro, pesquisa, SAÚDE, vício

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.