Jornal do Brasil

Domingo, 30 de Abril de 2017

Ciência e Tecnologia

Café pode prevenir forma letal do câncer de próstata, diz estudo

Bebida também diminuiria chances de ter Mal de Parkinson e Diabetes tipo 2

Jornal do BrasilLuisa Bustamante

Quem ainda não tomou uma xícara de café, pode começar a esquentar a água. Pesquisadores da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, descobriram que o hábito de beber café pode estar ligado a menores riscos de desenvolver uma forma letal do câncer de próstata.

 “Poucos estudos tinham estudado esta ligação entre a ingestão de café e o risco de desenvolver um câncer de próstata letal, forma da doença mais difícil de ser prevenida.” conta Lorelei Mucci, professor de epidemiologia na faculdade de saúde pública de Harvard.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), no Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens. É o sexto tipo mais comum no mundo e o mais prevalente em na população masculina, representando cerca de 10% do total de cânceres. Sua taxa de incidência é cerca de seis vezes maior nos países desenvolvidos em comparação aos países em desenvolvimento. Calcula-se que, no mundo, 16 milhões de pessoas tenham sobrevivido a este tipo da doença.

 “Atualmente, conhecemos pouco dos fatores de risco que podem ser mudados ou controlados para diminuir o risco de desenvolver um câncer de próstata. Se a nossa descoberta for válida o café pode representar um fator mutante que poderia diminuir o risco de desenvolver a forma mais prejudicial do câncer de próstata” confirmou Kathryn Wilson, principal autora da pesquisa.

Segundo os pesquisadores, o café tem compostos antioxidantes que reduzem a inflamação e regulam a insulina, fatores que poderiam ser gatilho para um câncer de próstata. A bebida já tinha sido associada também ao menor risco de desenvolver Mal de Parkinson, diabetes tipo 2, doença do cálculo biliar e câncer de fígado.

Tags: café, CÂNCER, câncer de próstata, harvard, kathryn wilson, lorelei mucci

Compartilhe: