Mianmar cogitou armas nucleares para chamar atenção dos EUA

BANGCOC - O regime militar birmanês cogitou há seis anos a possibilidade de desenvolver um programa de armas nucleares para chamar a atenção dos Estados Unidos, segundo uma fonte diplomática indiana citada em um telegrama americano obtido pelo site WikiLeaks.

Em 2004, Mitra Vasisht, funcionário do ministério das Relações Exteriores indiano, deduziu após um encontro com o generalíssimo Than Shwe, homem forte da junta militar de Mianmar, que as sanções haviam isolado muito o regime, segundo a nota do WikiLeaks divulgada pelo jornal britânico The Guardian.

"Mianmar está tão isolada que membros da delegação de Than Shwe se questionam se não deveriam adotar a questão nuclear para chamar a atenção dos Estados Unidos", afirmou a diplomata, segundo o documento de novembro de 2004.

Outra nota publicada recentemente revelou que Washington temia um programa nuclear birmanês desde o início da década com a ajuda da Coreia do Norte.