Suspeito de entregar dados a Wikileaks é herói para Berkeley

O principal suspeito americano de ter entregue milhares de documentos secretos - militares e diplomáticos - ao site Wikileaks pode ser aclamado como herói em Berkeley, conhecida por seus protestos contra a guerra.

O Câmara Municipal de Berkeley, no estado americano da Califórnia, votará nesta terça-feira uma resolução que proclama "herói" o soldado Bradley Manning, e pede sua libertação imediata.

"Fazer soar o apito por crimes de guerra não é um crime", diz a resolução.

Manning enfrenta uma pena máxima de 50 anos de prisão.