WikiLeaks: Sarkozy estava obcecado em conseguir libertação de Ingrid Betancourt

PARIS - A libertação de Ingrid Betancourt se tornou uma obsessão para o presidente francês, Nicolas Sarkozy, a ponto de ter demonstrado disposição de pagar um resgate e reunir-se com Manuel Marulanda, ex-comandante das Farc, segundo os telegramas diplomáticos americanos divulgados pelo WikiLeaks no jornal espanhol El País.

Sarkozy propôs ainda a troca de Betancourt por Simón Trinidad, cérebro financeiro das Farc extraditado da Colômbia para os Estados Unidos em 2005 e pediu a intervenção do então presidente americano George W. Bush com o governo colombiano de Alvaro Uribe.

Um documento diplomático enviado de Paris afirma que o embaixador de Bogotá, Fernando Cepeda, atribuiu a obsessão de Sarkozy por Ingrid Betancourt a sua inimizade com o ex-premier Dominique de Villepin, muito amigo da sequestrada.

"O objetivo de Sarkozy seria demonstrar que ele poderia conseguir o que Villepin não conseguiu'', diz o telegrama, que cita o diplomata colombiano.

Como ministro das Relações Exteriores da França, Villepin, que conhecia Betancourt dos tempos de estudante em Paris, liderou uma operação frustrada para libertar a refém em julho de 2003,  que gerou tensão diplomática com a Colômbia e o Brasil.