Prefeitura de Petrópolis entrega chaves a pessoas que perderam casas há dez anos

 

Cinquenta e quatro famílias que viviam com o aluguel social receberam hoje (4) casas da prefeitura. As famílias que tinham direito ao benefício perderam suas moradias em função de chuvas ou tiveram a casa condenada pela Defesa Civil. Entre os atendidos, nenhum é desabrigado das chuvas de janeiro.

As casas populares foram erguidas no bairro de Carangola, a dez quilômetros do centro e receberão famílias de diversos pontos do município, como a dona de casa Simone da Silva Rodrigues, de 31 anos. Mãe de oito filhos, há nove anos deixou sua casa em Quitandinha, por causa da queda de uma barreira.

Com a mudança marcada para a próxima semana, Simone vai deixar o aluguel social e espera começar uma vida mais tranquila. “A minha casa está interditada até hoje”, contou. “Mas agora, é vida nova, com mais espaço e segurança.”

A entrega das chaves das 54 residências foi feita pelo prefeito Paulo Mustrangi e levou em conta a renda e o número de filhos das famílias. As unidades custaram R$ 449 mil e têm um quarto, uma sala, um banheiro, uma cozinha, além de um tanque de lavar roupas. No terreno, existe também espaço para construção de mais um cômodo.

Segundo o prefeito, a entrega faz parte da meta de retirar famílias de áreas de risco. Levantamento estima que 2,4 mil famílias vivem em locais perigosos. O problema deve ser resolvido com ajuda do governo federal, que anunciou um programa com objetivo de construir oito mil casas na região serrana do Rio.

“As próximas casas que vamos construir serão para os desabrigados das últimas chuvas. Já estamos vendo terreno para isso. Essas [entregues hoje] são para aquelas que estão no aluguel desde 2001, vítimas das enchentes passadas”, reforçou Mustrangi. Segundo ele, para as vítimas deste ano, 2 mil casa devem ser feitas com o governo federal.

O bairro Alto Independência, um dos mais populosos de Petrópolis, e o d