Prefeituras podem permitir aluguel compartilhado a vítimas no RJ

Começa na sexta-feira o cadastro dos desabrigados pelas chuvas na região serrana do Rio de Janeiro que receberão o auxílio do aluguel social. O processo será feito pelas prefeituras e o benefício será pago pela Caixa Econômica Federal (CEF) por meio dos cartões do programa Bolsa Família ou de contas-correntes simples, abertas nas agências da própria instituição financeira.

Quem perdeu documentos, cartões bancários ou o cartão do Bolsa Família deve procurar as secretarias municipais de Assistência Social e preencher o formulário da Declaração Especial para Beneficiários Localizados em Municípios em Estado de Emergência. A Caixa Econômica também pretende levar às cidades atingidas caminhões que vão funcionar como agências móveis, na tentativa de acelerar o trabalho de concessão dos benefícios.

O governo destinará, ao longo de 2011, R$ 40,8 milhões para prefeituras de sete cidades. O dinheiro atenderá 6 mil famílias de Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo, que receberão R$ 500 por mês. Em Areal, Bom Jardim, Sumidouro e São José do Vale do Preto, o valor é de R$ 400 e vai beneficiar cerca de mil famílias. O aluguel social é destinado às pessoas que estão em abrigos ou que serão removidas de áreas de extremo risco. Paralelamente, as prefeituras deverão incluir os atendidos em programas habitacionais permanentes.

"Esse auxílio é emergencial¿, disse o secretário de Assistência Social do Rio, Rodrigo Neves. Perguntado sobre a alta dos preços dos aluguéis na região serrana e a possibilidade de faltar imóveis que atendam ao perfil dos desabrigados, ele disse que a pasta estuda autorizar "o compartilhamento" de casas por famílias do mesmo núcleo.

"Conversamos com as prefeituras e orientamos as equipes da assistência social - até pela cultura enraizada de união das famílias, de convivência - de autorizar o compartilhamento por pessoas de uma mesma família de uma casa que possa acolher duas famílias, por exemplo", disse.

O secretário também lembrou que tendas com capacidade para abrigar até dez pessoas serão emprestadas por uma instituição internacional de ajuda humanitária para atender os desabrigados e desalojados até a construção de casas ou inclusão em programas habitacionais.

Chuvas na região serrana

As fortes chuvas que atingiram os municípios da região serrana do Rio nos dias 11 e 12 de janeiro provocaram enchentes e inúmeros deslizamentos de terra. As cidades mais atingidas são Teresópolis, Nova Friburgo, Petrópolis, Sumidouro e São José do Vale do Rio Preto. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), choveu cerca de 300 mm em 24 horas na região.