Um duo chique e talentoso 

Duas mulheres jovens, bonitas, chiques e talentosas. Esta era a imagem e o som do recital de ontem, dia 11, onde subiram ao palco do Theatro Municipal do Rio de Janeiro a violinista Hilary Hahn e a pianista Natali Zhu, na Série Dell’Arte Concertos Internacionais.

O duo é altamente entrosado, nota-se o trabalho do conjunto, a perfeição como mantém a cumplicidade no palco. A violinista tem um som lindo, sua técnica é muito bem trabalhada, a afinação perfeita, e o arco pleno, lindíssimo. A pianista é ótima, com uma sonoridade redonda, típica de quem sabe tocar, literalmente, o instrumento, isto é, no sentido de apertas as teclas do piano. Sua palheta sonora já a identifica como uma notável artista, sobretudo porque estudou na Yale University, onde o nível de professores é extraordinário e o nível dos alunos também.

A violinista explicou, ao microfone, que faria ao longo da turnê na América Latina primeiras audições mundiais de obras que compositores escreveram especialmente para ela. Sua concepção e entendimento para a música contemporânea, assim como da pianista, são realmente invejáveis. Aliás, um ponto bem positivo para o duo. Seguiu-se a Sonata para violino, de Mendelssohn, um Traumerei, de Schumann, que seria mais posicionado como bis, da mesma forma que o Humoresque, de Dvorák. A Partita nº2, de Bach, foi impecável, mas o ponto alto da noite foi, sem dúvida, a Chaconne, de Bach, quando, aí sim, a violinista se sentiu em seu grande ambiente, traduzindo e executando o texto de uma maneira notável, levando a plateia ao delírio.

As peças de Bach deveriam ser executadas na primeira parte do programa, pelo fato notado que, após as obras barrocas, a artista se deixou relaxar, e o colorido do seu som ficou mais deslumbrante. É uma artista também contemporânea, gosta de falar com o público, fato que os puristas acham que quebra a concentração de um artista. Cada um sabe do seu mundo, das suas necessidades, seus limites e suas superstições. Mas, no caso do duo, as artistas, além de altamente competentes, fizeram um lindo recital. 

O BRAVO da coluna ao Duo.