Terapia ajuda os pacientes a conviver com a doença

– Quando encontr ei meu mé- dico , ele disse que eu tinha a doença dos três “nãos”: não mata, não pega e não cur a – r ecor da. – Mesmo que a doença tenha contr ole, eu já ti v e g r a- v e s crises, n u ma delas até fi- quei internado , ac hei que f o s- se morr er . Na ocasião , a minha pele tr oca v a todos os dias. Houv e uma v ez que a pele de um dos meus pés saiu inteir a, par ecia até uma bota. A filha de Moac yr , Luciane de Oli v eir a, também aca bou desen v olv endo a doença quan- do esta v a vi v endo na Espanha a tr a balho . ciane é br ando quando compa- r ado ao do pai, que c hega a ata- car as articulações das mãos. P ar a cuidar do desconf orto causado pela doença com a qual con vi v e há 11 anos, Lu- ciane começou a f az er ter apia e afirma que isso a ajuda a manter o quadr o contr olado . – T enho de impr o visar . Há dias que não dá v ontade nem de sair de casa – r elata. – Mas aí in v ento alguma coisa. Coloco uma f aixa no ca belo , apelo par a um v estido longo . Os r emédios ajudam, mas também temos que contr olar o emocional. Moac yr apr endeu a con - vi v er com a doença e até se r efer e a ela com uma dose de bom humor: – T enho duas feridas nas mãos. Quando acontecia de pegar ôni - bus, as pessoas que sen - ta v am ao meu lado pr a - ticamente enf arta v am. Mas, lo go que per ce bi isso , passei a esconder as mãos par a não assus - tar as pessoas. Eu pr ocu - r o ficar bastante tr anqui - lo , não esquento a ca beça, n ã o.

Ser viço da campanha

Hoje, na Pr aça Floriano , na Cinelândia, das 9h às 15h. – Quando eu comecei a desen - v olv er a doença, fiquei um pou - co confusa, só queria esconder as feridas – lembr a. – Eu sa bia que o meu pai tinha psoríase, então lo go desconfiei que ti v es - se também, mas não quis acr e - ditar . Ac ho que ela atacou por - que esta v a longe de casa, da mi - nha f amília e estr essada com o tr a balho e a distância. No entanto , o quadr o de Lu-

Ar te Sydr onio

Lugar es comuns onde a psoríase ataca