Bandidos roubam clientes em restaurante na Barra, entre eles candidato a vice-governador

Quatro homens fortemente armados com fuzis e pistolas assaltaram na noite de ontem (18) o restaurante Cervantes, localizado em um shopping na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

O assalto aconteceu por volta das 22h30 e os bandidos renderam cerca de 40 pessoas que se encontravam no restaurante, levando dinheiros, joias e celulares. Apesar do susto, ninguém ficou ferido.

Entre os clientes que estavam no estabelecimento figura o deputado federal Marcelo Delaroli (PR), que compõe como vice a chapa do ex-jogador de futebol e atual senador Romário, que concorre ao governo do Rio nas eleições de outubro.

Esta é a segunda vez que o Cervantes da Barra da Tijuca é assaltado este ano. O crime foi registrado na 16ª Delegacia Policial (Barra da Tijuca).

Em resposta à Agência Brasil sobre o andamento das investigações, a Polícia Militar informou que a apuração está em andamento.  As vítimas estão sendo ouvidas pelos investigadores, que tomarão também os depoimentos dos funcionários.

“Os agentes vão analisar as imagens de câmeras de segurança instaladas no local e na região onde ocorreu o fato para tentar identificar os autores do crime”, conclui a nota da Polícia Militar.

Romário diz que polícia se sente incapaz de reagir

O candidato ao governo pelo Podemos, Romário disse que este tipo de crime é o 'reflexo da falta de policiamento ostensivo na cidade e do precário aparato das forças de segurança'. Ainda segundo ele, a população  têm de andar na rua e vive acuada. "Quem tem que mandar no estado é a polícia, e não os bandidos". 

Em relação a  conduta de policiais militares, que teriam se recusado a ir em busca dos pertences na Cidade de Deus, comunidade dominada pelo tráfico em Jacarepaguá, Romário disse que a situação é tão crítica que 'a própria polícia se sente incapaz de reagir'.