Iraniano vencedor de medalha Fields tem prêmio furtado no Riocentro

Roubo aconteceu logo após a cerimônia. Prêmio é considerado o Nobel da matemática

O curdo iraniano Caucher Birkar, que ganhou a medalha Fields - considerada o Prêmio Nobel da Matemática - no Congresso Internacional realizado no Riocentro, foi furtado meia hora após recebê-la, durante cerimônia, nesta quarta-feira (1).

Caucher havia deixado a medalha - que é de ouro -, junto com a carteira e um celular em uma pasta em cima de uma mesa. Enquanto ele cumprimentava outros participantes, sua pasta foi furtada. Os seguranças a encontraram embaixo de uma arquibancada, já sem a medalha. Com a ajuda de câmeras de segurança, um suspeito já foi identificado.

"A organização do Congresso Internacional dos Matemáticos (ICM) lamenta profundamente o desaparecimento da pasta do matemático Caucher Bilkar, que continha em seu interior a Medalha Fields recebida na cerimônia realizada esta manhã", disseram os organizadores em comunicado.

"As imagens registradas durante o evento estão sendo analisadas. Os organizadores colaboram com as autoridades policiais na investigação do caso", acrescentaram.

A medalha em questão é feita de ouro 14 quilates e tem 63,5 milímetros de diâmetro. Os organizadores avaliam seu valor em 5.500 dólares canadenses (cerca de 15.850 reais).

Premiação

Caucher Birkar é refugiado no Reino Unido. Além dele, ganharam a medalha o alemão Peter Scholze, o italiano Alessio Figalli e o indo-australiano Akshay Venkatesh. Nascido em Marivan, no Curdistão iraniano, Birkar, de 40 anos, vive no Reino Unido desde 2000 e é professor da Universidade de Cambridge. Ele foi premiado por sua contribuição para a área da geometria algébrica, com enfoque na geometria birracional.

>> Refugiado curdo iraniano entre os ganhadores da Medalha Fields

>> Pesquisadores nascidos na Alemanha, Índia, Irã e Itália conquistam a Medalha Fields

>> Maior prêmio da matemática é entregue no Rio de Janeiro