Mais dois suspeitos da morte de Marielle Franco têm prisão decretada

O 4º Tribunal do Júri do Rio de Janeiro decretou a prisão preventiva de William da Silva Sant'Anna, o William Negão, e Renato Nascimento dos Santos, o Renatinho Problema. Os dois são suspeitos de estarem no automóvel de onde partiram os tiros que mataram a vereadora Marielle Franco (Psol) e seu motorista, Anderson Gomes. As informações são do jornal O Globo.

Ainda de acordo com a publicação, os suspeitos foram identificados após depoimento de testemunha do crime que está sob proteção policial. Os dois também seriam integrantes do grupo paramilitar de Orlando Oliveira de Araújo, o Orlando de Curicica, miliciano que está preso na penitenciária federal de Mossoró.

Na manhã de terça-feira (24), a Delegacia de Homicídios da Capital (DH) prendeu um ex-PM que seria um dos ocupantes do carro em que estavam os assassinos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

Alan de Morais Nogueira, conhecido como Cachorro Louco, é também suspeito do assassinato de um PM e um ex-PM no sítio de Orlando, em Guapimirim, na Baixada Fluminense, em fevereiro do ano passado. Foi por esta acusação que ele foi preso nesta terça-feira.

Além de Alan, também foi preso o ex-bombeiro Luis Cláudio Ferreira Barbosa. Os dois são suspeitos de integrar a quadrilha de milicianos chefiada pelo ex-PM Orlando Oliveira de Araújo, o Orlando da Curicica.