Ladrões já roubaram 1.200 metros da grade de proteção da Ciclovia Tim Maia

Obras para recuperar as grades devem custar R$ 60 mil, diz Seconserma

Ladrões já roubaram cerca de 1.200 metros do guarda-corpo da ciclovia Tim Maia, que liga São Conrado à Barra. O trecho de 3.100 metros da ciclovia que teve a grade roubada está interditado desde fevereiro, quando um ponto desmoronou durante uma forte chuva.

“Quando a população de bem não ocupa o espaço público, os ladrões fazem seu papel. Acabou a ciclovia”, afirma em vídeo um usuário da ciclovia, indignado. Ele mostra na gravação uma parte da ciclovia próxima ao túnel que foi depredada por ladrões. No trecho, a grade superior que protege os ciclistas foi completamente removida.

Em nota enviada ao JB, a Secretaria Municipal de Conservação e Meio Ambiente (Seconserma) afirmou que tem conhecimento dos furtos. “Todos estão devidamente registrados em Delegacia para investigação policial. A tomada de preço para adquirir o guarda-corpo de alumínio para reposição já está em andamento.”

Ainda segundo a Seconserma, pelo fato da grade ser um item de fabricação específica, haverá a necessidade de aguardar a finalização da produção para instalação do material original. Segundo a secretaria, o prejuízo aos cofres públicos está estimado em 60 mil reais.

De acordo com a prefeitura do Rio, serão necessários três meses para concluir a obra de recomposição da galeria de cintura de águas pluviais de São Conrado, também atingida pelas fortes chuvas de fevereiro. Só a partir de então, a Secretaria municipal de Urbanismo, Infraestrutura e Habitação deve refazer o trecho da ciclovia que desabou.