Tarifa do bonde de Santa Teresa não será reajustada em 2018

Moradores do bairro permanecerão acessando gratuitamente o sistema

A tarifa de R$ 20 para a utilização do Bonde de Santa Teresa não será reajustada em 2018. Os moradores do bairro (previamente cadastrados) permanecerão acessando gratuitamente o transporte e deverão apresentar a carteirinha no embarque. Aqueles que ainda não a possuem deverão solicitá-la na bilheteria da estação Carioca. A gratuidade também vale para estudantes da rede pública uniformizados e com o cartão escolar, pessoas acima de 65 anos e portadores do Vale Social.

A partir da próxima quinta-feira (4), a apresentação do ticket de ingresso ao transporte, que atualmente é exigida apenas no Largo da Carioca, passará a ser necessária ao longo de todo o trajeto. O ticket garante as viagens de ida e volta e deverá ser utilizado apenas no dia em que for comprado. 

Aqueles que embarcarem durante o percurso e desejarem comprá-lo poderão efetuar o pagamento com cartão (crédito ou débito) aos agentes de operação. Já na estação Carioca do Bonde, a quantia também poderá ser paga em dinheiro. 

"A apresentação do ticket ao longo do percurso foi a opção para mantermos o preço da tarifa inalterado. Durante este primeiro ano de operação, percebemos uma mudança no perfil de viagens, com muitos visitantes optando por acessar o bairro por outros meios de transporte e apenas utilizando o Bonde para retornar ao Centro do Rio. Essa prática gerou um desequilíbrio no sistema, já que não havia cobrança ao longo do trajeto de descida", afirmou o secretário de Estado de Transportes, Rodrigo Vieira. 

Além disso, ele ainda ressaltou que todos os recursos obtidos com a venda de passagens são revertidos para manutenção e investimentos no próprio sistema de bondes de Santa Teresa.