Crivella: queremos iluminação moderna, Wi-Fi e câmeras de monitoramento espalhados pela cidade

O prefeito Marcelo Crivella visitou, nesta quarta-feira (8), a cidade de Hangzhou em busca de parceiros para transformar o Rio em uma smart city (cidade inteligente). Conhecida como “cashless city”, por ser a primeira cidade da China onde todas as compras podem ser feitas com scanners de barras pelo celular, sem o uso de cartão ou dinheiro, Hangzhou é um dos principais modelos de soluções tecnológicas no mundo.

Crivella participou de encontros com empresários na Associação Comercial e com o prefeito da cidade, Xu Liyi, além de visitar a sede da empresa Dahua, a líder mundial em monitoramento de segurança.

Empolgados com o plano de espalhar câmeras de vigilância em postos de iluminação pública no Rio, representantes da Dahua - que atua em 180 países em áreas como energia, finanças, telecomunicações e transportes - pretendem procurar a prefeitura do Rio para discutir detalhes do projeto apresentado por Crivella. Entre as possibilidades apresentadas pela companhia está o monitoramento inteligente do trânsito. O software usado pela empresa permite identificar placas de carro, faz o reconhecimento facial e se, por exemplo, o motorista está usando ou não o cinto de segurança.

“A gente tem 40% do Mercado brasileiro e nas Olimpíadas fornecemos mais de 80% das câmeras”, contou Bruce Wu, diretor da empresa no Brasil.

Outra empresa interessada foi a HPWinner, que já instalou mais de 130 mil sets de iluminação no Rio, em São Paulo, em Curitiba e em Salvador, desde 2012.

“Temos muito interesse nesse projeto de iluminação. Gostaríamos de fornecer as lâmpadas e trabalhar em conjunto com outras empresas nisso em uma PPP”, afirmou o diretor He Xiaohua.

Crivella avaliou como positiva a visita e comemorou o interesse dos possíveis investidores.

“Queremos iluminação moderna, Wi-Fi e câmeras de monitoramento espalhados pela cidade”, afirmou o prefeito do Rio.

O dia em Hangzhou terminou com assinatura de acordos de cooperação entre as duas cidades e um jantar oferecido pelo prefeito da cidade, Xu Liyi, que ressaltou a presença de China e Brasil no grupo dos Brics e disse que quer mais possibilidades de trabalhar em conjunto.