Obras de saneamento avançam na Baixada Fluminense

Este é o maior pacote de ampliação da oferta de água na região fluminense

O maior pacote de obras de ampliação da oferta de água na Baixada Fluminense realizado pela Cedae, com investimento de R$ 3,4 bilhões, está com 51% da primeira fase executados. O projeto, que irá beneficiar cerca de 2,2 milhões de pessoas, inclui assentamento de cerca de 100 km de adutora, implantação e reforma de 17 elevatórias, construção de 17 reservatórios e reforma de outros oito, além do assentamento de 517 quilômetros de troncos de adução e de distribuição. 

Iniciadas no segundo semestre de 2015 e com previsão de conclusão de até cinco anos, as intervenções estaduais estão em andamento nos municípios de Duque de Caxias, São João de Meriti, Belford Roxo, Queimados, Nilópolis, Mesquita e Nova Iguaçu. 

– Este é o maior conjunto de obras de abastecimento em execução no país, considerando o investimento, a área atendida e a ampliação e melhoria do serviço para a população. As obras vão atender demandas históricas, além de corrigir desequilíbrios causados pelo crescimento desordenado de algumas áreas. Por isso, o Estado e a Cedae tratam este projeto como prioridade – disse o presidente da companhia, Jorge Briard. 

O assentamento da complementação da nova adutora principal da Baixada está com 98% de conclusão, alcançando 2 milhões de pessoas. Já as obras de reforço do abastecimento de água de São João de Meriti e de Duque de Caxias já foram concluídas, tendo sido implantada uma adutora que interliga o reservatório de Nilópolis, Éden e a Elevatória de São Mateus, já beneficiando um milhão de pessoas. 

Na segunda fase do projeto, o Novo Guandu prevê a construção de uma estação de tratamento de água, que será capaz de produzir mais de 12 mil litros de água por segundo. O projeto conta com implantação do maior reservatório da Cedae, que terá capacidade para 53 milhões de litros de água. 

Confira o andamento das melhorias 

Duque de Caxias 

As obras estão adiantadas nos bairros 25 de Agosto, Olavo Bilac, Parque Fluminense e Centenário, com 95% dos serviços executados. As intervenções nestes sistemas incluem assentamento de adutora e troncos de distribuição, além de instalação de booster. O assentamento da complementação da nova adutora da Baixada está com 98% de conclusão. 

Queimados 

Em Queimados I e Camburí, as obras consistem na construção de dois reservatórios e assentamento de adutoras e troncos de distribuição. Foram executados 87% dos serviços e até o fim de 2017 está prevista a entrega do reservatório Queimados I, com capacidade para cinco milhões de litros d’água, e cinco mil residências abastecidas e com hidrômetros instalados. 

Nova Iguaçu 

Em Cabuçu Alto, a obra foi concluída. Em Cabuçu Baixo, 58% dos serviços foram finalizados, com previsão de conclusão para dezembro, restando fazer a urbanização da área. As intervenções nessa área contemplam o assentamento de adutoras e troncos de distribuição, instalação de boosters e construção de reservatórios. Vale destacar que este reservatório foi importado dos Estados Unidos e é o primeiro em aço vitrificado da Cedae. 

Belford Roxo

Nos Lotes XV, Jardim Meu Retiro, Graça, Centro e Retiro Feliz, mais da metade das adutoras e troncos de distribuição já foram assentados. 

Além da instalação de boosters, será ainda construído reservatório com capacidade para três milhões de litros. Até o momento, 50% dos serviços foram executados.

São João de Meriti 

Em São Mateus, Jardim Meriti, Parque Araruama, Vilar dos Teles, Éden e Coelho da Rocha, as obras compreendem o assentamento de adutoras e troncos de distribuição e, ainda, reforma de boosters e reservatórios, além de construção de um novo com capacidade para 2,5 milhões de litros. Os tubos da obra já foram adquiridos. 

Nova Iguaçu e Mesquita 

Na Posse, Mesquita/JK, Jardim Alvorada, Brasília e Jardim Esplanada, a obra encontra-se com 49% dos serviços executados. São eles: construção de quatro reservatórios, recuperação de outros dois, instalação de boosters e assentamento de adutoras e troncos de distribuição. A conclusão da obra está prevista para março de 2018. 

Em Nilópolis (parte da obra também acontece em Gericinó), estão sendo realizadas obras de retaguarda. As intervenções para reforço do abastecimento de Nilópolis consistem no assentamento de adutoras. Até o momento, 53% já foram finalizados.