Justiça prossegue com audiência no caso do embaixador grego nesta quinta-feira

O juiz Alexandre Guimarães Gavião Pinto, da 4ª Vara Criminal de Nova Iguaçu/ Mesquita, na Baixada Fluminense, vai prossegue nesta quinta-feira (20), a partir das 13h, com os depoimentos das testemunhas e dos três envolvidos na morte do embaixador grego Kyriakos Amiridis.  

A audiência de Instrução e Julgamento teve início nesta segunda-feira (18), no plenário do Tribunal do Júri de Nova Iguaçu, porém o magistrado decidiu pela realização de uma segunda sessão, pelo grande número de testemunhas, cerca 30, além dos réus, previstos para depor.

Os acusados do crime são a mulher da vítima, Françoise de Souza Oliveira, o soldado PM Sérgio Gomes Moreira e Eduardo Moreira Tedeschi de Melo, sobrinho do policial. De acordo com a denúncia, Françoise e Sérgio, que seriam amantes, teriam tramado o crime com o intuito de ficarem com os bens e a pensão de Kyriakos.

Na noite de 26 de dezembro de 2016, Sérgio e Eduardo entraram na casa do embaixador, no Condomínio Residencial Bom Clima, em Nova Iguaçu, com as chaves dadas pela mulher ao PM. Françoise havia saído com a filha e deixou o marido sozinho. O PM e o sobrinho atacaram o diplomata na sala e, depois, colocaram o corpo dentro de um carro, que foi incendiado próximo ao Arco Metropolitano, em Nova Iguaçu.