Quebra de sigilo sobre contas pode agravar situação de Pedro Paulo e Paes

Executivo da Odebrecht citou contas utilizadas para pagar US$ 5,7 milhões no exterior

O executivo da Odebrecht Leandro Azevedo citou duas contas utilizadas para pagamento de US$ 5,7 milhões no exterior, a pedido do deputado federal Pedro Paulo Carvalho, braço-direito do ex-prefeito do Rio Eduardo Paes. As transferências foram realizadas em 2012.

A coluna Radar da revista Veja dá detalhes sobre as duas contas e destaca que, nos próximos meses, a quebra de sigilo dessas operações deve provar quem criou a offshore Waterford e a Siwa e suas contas, e indicar para onde foi o dinheiro depositado pela empreiteira, aumentando a "dor de cabeça de Pedro Paulo e Paes". 

De acordo com a coluna, os pagamentos feitos em Bahamas beneficiaram a offshore chamada Waterford Management Group Inc, e US$ 2 milhões foram depositados na conta 088-10355328. O código que comprova a transferência tem as letras BNIFPTPL. Para efetivar o pagamento, a Odebrecht teria utilizado a Klienfeld Services, que já havia aparecido em outras operações da empreiteira no exterior.

Já os US$ 3,7 milhões pagos na Suíça beneficiariam a offshore Siwa Capital Group Inc. O dinheiro foi depositado na conta 800847 e o Swift que comprova a transferência tem o código CHASUS33.