Prêmio de Educação Científica é lançado

Projetos inovadores de professores são premiados

A 4ª edição do Prêmio Shell de Educação Científica foi lançada. A iniciativa é uma parceria da Secretaria de Educação e a Shell, com apoio do British Council, e premia projetos de docentes dos ensinos Médio e Fundamental que desenvolvem métodos inovadores de ensinar.

"O prêmio tem o compromisso permanente de contribuir com a educação, especialmente a científica, que é de extrema importância para o mercado de trabalho. A iniciativa reconhece e valoriza os professores que desenvolvem e implementam projetos inovadores que estimulam e motivam o interesse dos alunos", destacou o presidente da Shell, André Araujo.

Professores das áreas de Ciências e de Matemática da rede pública de ensino podem inscrever seus projetos até o dia 13 de outubro, pelo site premioshelldeeducacaocientifica.com. O prêmio contemplará três finalistas do Ensino Fundamental e três do Médio. Os primeiros colocados ganharão uma viagem educativa à Inglaterra. As escolas onde os docentes atuam também serão premiadas com kits de robótica, laptops e projetores de multimídia, de acordo com a classificação dos projetos.

"O grande ganho é a mobilização dos colégios e o reconhecimento daqueles que participam, pois assim consolidamos o prêmio e estimulamos que outros professores busquem cada vez mais se aprimorar e desenvolver projetos", disse o secretário de Educação, Wagner Victer.

Na edição de 2016, os vencedores foram os professores Saulo Paschoaletto de Andrade, do Ciep 456 - Marco Polo, em Três Rios; Sebastião Luís de Oliveira, do Ciep 493 - Professora Antonieta Salinas de Castro, em Barra Mansa; Marcos Paulo Henrique, do Colégio Estadual Alfredo Pujol, em Rio Claro; e Hercílio Pereira Cordova, do Colégio Estadual Professor José de Souza Marques, localizado na capital do Rio de Janeiro.