Secretário de Pezão é questionado na internet ao anunciar estudos no exterior

Abandono da UERJ e de instituições públicas foi mencionado em críticas

O secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Social, Pedro Fernandes (PMDB), foi alvo de muitas críticas no Facebook após publicar foto e anunciar que está viajando por uma semana para suas aulas de doutorado na Universidade de Rennes, na França. 

Cirurgião dentista, Pedro Fernandes, que é também deputado estadual, ainda usou a hashtag #sairemummomentodificil ("Sair em um momento difícil"), dando margem para que os usuários das redes sociais interpretassem o tal momento com o que vive o estado do Rio de Janeiro, com o ensino sucateado e sem pagamento de professores e funcionários (casos da UERJ e da Faetec, por exemplo), o bloqueio de contas do governo, a privatização da Cedae, entre outros problemas.

Em resposta, o secretário de Pezão afirmou que está cursando o terceiro ano do doutorado em parceria com o curso da Fundação Getulio Vargas e que pagou a faculdade, a passagem e os custos com recursos próprios. Pedro Fernandes disse, ainda, que se licenciou sem vencimento e que escolheu o período do Carnaval para não atrapalhar seu trabalho no governo.

Veja alguns dos comentários na postagem de Pedro Fernandes:

"Um Secretário de Ciência e Tecnologia que se refere ao seu doutorado como sofrimento me envergonha!"

"Parabéns secretário pelas péssimas e impossíveis condições que está o estado.Realmente, estudar só fora daqui, e com o dinheiro do povo."

"E a UERJ secretário? O senhor pode ir estudar fora, mas e minhas aulas? quando voltam? Quando o governo vai repassar o que deve a universidade e a sociedade?E a UENF?E a UEZO?E a FAETEC?"

"Tem a oportunidade de cursar o doutorado através da parceria entre uma universidade francesa com a FGV e chama isso de sofrimento por saudade da família. Eu chamo de sofrimento ter que parar minhas aulas da graduação por má administração do dinheiro público. Mesmo se eu conseguisse um intercâmbio com uma das tantas parcerias que a UERJ tem pelo mundo não poderia ir pq meu pai é funcionário do estado e com o que ele tá recebendo mal dá pra pagar a passagem pra Irajá imagina pra fora do país. Parabéns e boa viagem pro doutorado, mas na posição de secretário de ciência e tecnologia chamar uma oportunidade de sofrimento é zombar de quem sofre de verdade as mazelas da classe política. Momento difícil passa a UERJ."