Sisep-Rio pede convocação de aprovados em concurso

A Comissão de empregados públicos da Iplan Rio, feita por concursados, compareceu na sede do Sindicato dos Servidores Públicos do Município do Rio de Janeiro (Sisep-Rio). Eles solicitaram apoio na principal demanda da categoria, que é transformar a empresa pública em autarquia.

O diretor jurídico Frederico Sanches recebeu os servidores e declarou que o Sisep-Rio apoia incondicionalmente a transformação dos celetistas concursados em estatutários, a fim de que a Iplan Rio seja uma autarquia. 

De acordo com Sanches, já existe uma transformação nos mesmos moldes, que inclusive pode oxigenar o déficit no caixa do Previ-Rio.

O Sisep-Rio vai lutar para acontecer o mesmo que ocorreu em 2009 com a Empresa Municipal de Vigilância (GM RIO), que era composta de empregados públicos e foi transformada em Guarda Municipal do Rio de Janeiro, por força da Lei Complementar nº 100/2009.

"Agora esperamos ser recebidos pelo Prefeito Marcelo Crivella para levarmos os anseios de diversos servidores e assim, continuar a luta com as reivindicações em 2017", disse Frederico Sanches.

Sisep pede convocação de aprovados

Após reunião do Sindicato dos Servidores Públicos do Município do Rio de Janeiro (Sisep-Rio) com o vice-prefeito Fernando Macdowell, o Sindicato passou a receber mensagens de pessoas que prestaram concurso para a Secretaria Municipal de Transportes (SMTR). Os aprovados no certame, que aconteceu em 2016, reclamam da antiga gestão da Prefeitura do Rio, que não convocou os concursados. 

O Sisep-Rio apoia que haja convocação, por conta da necessidade que o município possui de fiscalizar os ônibus da cidade, que também na outrora gestão de Eduardo Paes não colocou ar condicionado nos ônibus.

 Alguns dos cargos foram para fiscal de transporte e agente administrativo. O diretor jurídico do Sisep-Rio, Frederico Sanches, diz que não foram preenchidas todas as vagas.  

"A SMTR funciona com um número de fiscais que não condiz com a malha atual do município. Os aprovados dizem que o certame ainda está em aberto, onde é avaliado a viabilidade de mais nomeações". Com a mudança de Governo e com a recepção da nova gestão, o Sindicato acredita no diálogo e na possibilidade de novas nomeações em breve.

Reunião com Crivella

O Sisep-Rio entrou em contato com o gabinete de Crivella para solicitar uma reunião com o prefeito. O sindicato quer que a Prefeitura resolva assuntos deixados em aberto pelo antecessor Eduardo Paes. A Prefeitura recebeu a mensagem mas ainda não marcou data do encontro. 

Muitos dos temas envolvem os serviços públicos na área da previdência, segurança, transformação de celetista para estatutário, vale alimentação, plano de cargos da saúde, administrativos e outros. Um deles é sobre o uso de armamento letal e não letal por parte dos guardas municipais.

No pedido, assinado pelo diretor jurídico da entidade sindical, Frederico Sanches, e a advogada do Sisep, Vanessa Palomanes, informa que a reunião se faz necessária por conta das medidas adotadas por Crivella. 

"Muitos assuntos precisam ser debatidos, principalmente no que tange a transformação dos cargos de celetistas para estatutários", informa o documento, como forma de diminuir o prejuízo nas contas do Previ-Rio e Funprevi.