Intervenção contra a PEC do Teto nas barcas termina em confusão

“Vocês estão satisfeitos com a saúde e a educação que tempos hoje no Brasil? O que você acha que congelar essa situação e manter tudo como está pelos próximos 20 anos?", gritavam ativistas e estudantes da Universidade Federal Fluminense, UFF, na travessia da barca Rio-Niterói, nesta quinta-feira (8). Apesar do discurso pacífico, alguns passageiros se rebelaram contra a fala dos estudantes. O cenário ficou tenso e a discussão esquentou. O militante Rafael Duarte, e integrante dos movimentos contra a PEC, recebeu críticas agressivas durante seu discurso. 

"Aquele senhor estava bem indignado e contestando o rótulo de governo golpista colocado no governo de Temer. Chegou a me chamar de comunista sem mais nem menos", contou, acrescentando: "Apesar disso, foi muito interessante fazer esse debate nas barcas. Ainda trouxemos para o debate público os projetos de retirada de direitos que estão sendo aprovados na Alerj por orientação do governador Pezão". 

Rafael fala sobre a aprovação das mudanças do bilhete único, que aconteceu na tarde desta quinta, e alteram os benefícios dos usuários de transportes públicos.

>> Alerj rejeita fim do Renda Melhor e aprova Bilhete Único intermunicipal a R$ 8

"Recebemos aplausos e declarações de apoio, assim como algumas pessoas vieram discordar e defender os projetos do Temer e do Pezão. Respeitamos as diferentes posições, mas o que consideramos mais importante é quebrar o silêncio e aprofundar o debate político na sociedade", acrescentou Duarte. 

O movimento contra a PEC 55, que limita os gastos públicos pelos próximos 20 anos, já envolve protestos de muitos ativistas nas universidades, escolas federais e no âmbito sindical. Além das manifestações de ruas; ocupações em institutos de ensino, aulas públicas em praças, panfletagens em áreas de grande circulação e intervenções em transportes de massa são algumas das iniciativas desses grupos. 

"O objetivo é romper com a falta de debate que há na sociedade sobre o significado e as consequências da PEC. Para evitar a aprovação desse profundo ataque ao futuro do nosso país só será possível com muita gente mobilizada e consciente", finalizou.