Conselhos de Segurança aproximam população e polícias  

Quarenta e três novas diretorias de Conselhos Comunitários de Segurança do Estado do Rio de Janeiro tomaram posse, ontem, no auditório da Cidade da Polícia, em Benfica. Os conselhos são canais de comunicação entre a população, Secretaria de Segurança e as polícias Civil e Militar, atuando como colaboradores voluntários, não remunerados e compromissados com a redução da criminalidade.

"A nossa própria Constituição diz que a Segurança Pública é dever do Estado e responsabilidade de todos. Esses conselhos são protagonizados por pessoas da sociedade civil organizada e voluntários. Sou admirador dos conselhos e acho que eles podem contribuir muito através da troca de informações com as polícias", explicou o secretário de Segurança, Roberto Sá. 

Na ocasião, a diretora-presidente do Instituto de Segurança Pública (ISP), Joana Monteiro, ressaltou a importância do papel da sociedade neste trabalho. 

"O trabalho vem ganhando cada vez mais força e notoriedade, mas precisamos de  empenho da sociedade para fazer valer ainda mais a conjunção dessa força", disse Joana Monteiro.

Romário Teixeira Bernardo, primeiro-secretário do Conselho Comunitário de Segurança de São Francisco de Itabapoana, conta que em seu município o comitê foi muito bem-vindo pelos moradores e que pretende avançar no trabalho desenvolvido na região.

"A integração de Segurança Pública com a sociedade é a única forma de resolver os conflitos e trazer paz para todos", afirmou Romário.

A solenidade também contou com a presença do chefe de Polícia Civil, Augusto Neto Leba; do comandante-geral da Polícia Militar, coronel Wolney Dias; e da coordenadora dos Conselhos Comunitários de Segurança, major Claudia Moraes.