Corpo de estudante morto na UFRJ será transportado para Belém em cinco dias

O traslado de Diego Vieira Machado, estudante da UFRJ, morto no último sábado, está previsto para seguir para Belém, no Pará, em até cinco dias, segundo a funerária contratada pela universidade. De acordo com a empresa, são necessárias de 48 a 72 horas para o embalsamento, e também autorização da Anac, Anvisa e outros órgãos para o procedimento. A UFRJ custeará o processo. 

Diego será enterrado em Acará, cidade vizinha à capital do estado. Neste momento, o corpo encontra-se no IML do Rio.Ao longo da semana, o Gabinete do Reitor manteve permanente contato com família de Diego, tendo seu irmão como principal contato. 

A reitoria se reuniu no dia 5 de julho com o delegado chefe da Delegacia de Homicídios da Capital, Fábio Cardoso Junior, objetivando apoiar as investigações sobre as circunstâncias da morte do estudante.

Policiamento Reforçado na Ilha do Fundão

O reitor da UFRJ, Roberto Leher, reuniu-se nesta quinta-feira, 7 de junho, com o tenente Coronel Odair Blanco, do 17°BPM. A polícia informou que vai reforçar a segurança nos horários noturnos, e nas saídas da Faculdade de Letras, Centro de Tecnologia, Centro de Ciências Matemáticas e da Natureza, Centro de Ciências da Saúde e Escola de Educação Física e Desportos. A área do alojamento estudantil também terá rondas. Foi solicitado o reforço no policiamento dos ônibus que circulam na Cidade Universitária, que passarão a ser vistoriados com maior frequência.