Prefeitura apresenta projetos do Morar Carioca em comunidades da Zona Norte

O prefeito Eduardo Paes apresentou, neste domingo (4), as intervenções do Programa Morar Carioca previstas para as comunidades Vila Arará, em Benfica, nos morros Piancó e da Baiana, no Complexo do Alemão, e nas vilas Cruzeiro e Cascatinha, no Complexo da Penha. Em fase final de licitação, as obras serão executadas pela Secretaria Municipal de Habitação e Cidadania (SMHC), com investimento estimado de R$ 86,2 milhões, e devem começar até o final deste mês, beneficiando 19.698 pessoas em 5.397 domicílios. As regiões a serem atendidas receberão serviços de urbanização, implantação de infraestrutura, contenção de encostas, paisagismo e áreas de lazer.

- Estamos conseguindo entregar as intervenções olímpicas sem deixar de lado os nossos compromissos com a cidade. O Programa Morar Carioca foi criado para atender às áreas mais carentes da cidade, oferecendo aquilo que é fundamental na vida de uma pessoa, como pavimentação e redes de água e esgoto. Paralelamente, essas regiões estão recebendo escolas e clínicas da família. É um conjunto de intervenções que estão transformando a vida do cidadão. Por isso, vamos continuar trabalhando firme por isso - falou o prefeito.

Na Vila Arará, em Benfica, estão programados os seguintes serviços: pavimentação de 5.416 m² de ruas e calçadas; instalação de 2.800 metros de redes de água e 971 ligações domiciliares; 3.236 metros de redes de esgoto e 971 ligações domiciliares; 2.985 metros de redes de drenagem; 1.066 m² de áreas de lazer e paisagismos; implantação de 27 luminárias e 219 pontos de coletas de lixo. A obra tem valor estimado em R$ 21,9 milhões e beneficiará 7.637 pessoas em 2.064 domicílios. O prazo estimado para execução é de 720 dias.

Já no Complexo do Alemão, as intervenções contemplam os Morros do Adeus, Piancó e da Baiana. Nos dois primeiros estão previstos 10.754 m² de pavimentação de becos e ruas, 1.529 metros de redes de distribuição de água e 689 ligações domiciliares, 2.945 metros de redes de drenagem, instalação de 11 pontos de coleta de lixo, duas áreas de convivência, uma academia da terceira idade, plantio de 192 mudas e forração de 2.680 m² de grama, além da contenção de 2.139 m² e 140 m em muro armado de encostas. Nos Morros do Adeus e Piancó serão beneficiadas 2.268 pessoas em 689 domicílios. As ações nas duas áreas estão estimadas em R$ 19 milhões. O prazo para execução é de 360 dias.

- A Secretaria de Habitação está executando um conjunto de obras do Morar Carioca em toda a cidade, levando qualidade de vida à população. São intervenções que sairão do papel graças ao trabalho incansável das lideranças comunitárias, que apontaram as necessidades das suas comunidades à prefeitura. Poder dividir essa vitória com todos eles é motivo de grande alegria, uma vez que a realidade dessas comunidades, a partir de agora, será outra - afirmou o secretário executivo de Coordenação de Governo, Pedro Paulo.

No Morro da Baiana, a previsão é construir 5.006 m² em pavimentação de ruas, implantação de 1.236 metros de redes de água e 669 ligações domiciliares, 2.668 metros de redes de esgoto e 669 ligações domiciliares, 2.340 metros de redes de drenagem, plantio de 17 árvores e 328 mudas, além da forração de 306 m² de grama e 192 m² em contenção de encostas. As intervenções beneficiarão 2.086 pessoas de 669 domicílios. A obra em licitação tem valor estimado em torno de R$ 9,4 milhões e o prazo para execução é de 360 dias.

No Complexo da Penha, foram apresentadas as obras projetadas do Morar Carioca nas Vilas Cruzeiro e Cascatinha. As intervenções prevêem a pavimentação de 26.246 m² de pavimentação de becos, ruas, calçadas e uma ciclovia, 6.692 metros de redes de água e 1.975 ligações domiciliares, estação elevatória, 1.330 metros de redes de adução e 774 metros de recalque, além de 4.949 metros de redes de esgoto e 1.975 ligações domiciliares. Também serão implantados 3.212 metros de redes de drenagem, 40 pontos de coleta de lixo, um novo sistema de iluminação com 41 luminárias e 33 postes, a construção de um ponto para mototaxi, áreas de lazer e paisagismo. As melhorias alcançarão 7.307 moradores em 1.975 domicílios. Em licitação, as intervenções estão estimadas em torno de R$ 35,9 milhões e o prazo para realização é de 720 dias.

Morador da Vila Cascatinha desde que nasceu, o comerciante Eduardo Santos Paz, de 61 anos, comemora a chegada do projeto. Segundo ele, era um desejo antigo da comunidade:- São obras que trarão para a Cascatinha as melhorias que tanto precisávamos. Esse lugar nunca foi seguro e espero que, com cara nova, ele possa oferecer paz a seus moradores. Sem falar nas obras de infraestrutura, que darão a todos a oportunidade inédita de uma vida digna. 

A apresentação dos projetos do Morar Carioca nas comunidades também foi acompanhada pelo chefe de gabinete da SMHC, por lideranças comunitárias e parlamentares, além de centenas de moradores ansiosos pelo início das intervenções.