'Tatuzão' da Linha 4 do metrô chega ao fim do Leblon

Projeto está na reta final de construção dos túneis na Zona Sul

Foram concluídas, neste sábado (20), as escavações em areia do percurso da Linha 4 do Metrô. O Tatuzão chegou ao fim do Leblon. Faltam agora somente 200 metros em rocha para finalizar o eixo Barra-Ipanema, que será entregue à população já no próximo mês de julho. Todas as estações estão em fase de acabamentos.

"Estamos rigorosamente dentro do prazo, a obra evolui naturalmente e temos avanços diários sendo reportados. Estaremos em condições de entregar a obra em julho. Os grandes desafios da engenharia já foram vencidos. Estamos na reta final e entrando na montagem e testes de equipamentos para abertura do metrô", antecipou o secretário de Estado de Transportes, Carlos Roberto Osorio.

>>Testes para linha 4 do metrô do Rio começam em março

Maior projeto de infraestrutura urbana do Brasil na atualidade, a Linha 4 do Metrô vai transportar 300 mil pessoas por dia.

"Vamos inaugurar o metrô em julho desse ano no trecho Barra-General Osorio. Ou seja, estritamente o trecho da Linha 4, não faremos a integração com a Linha 1 do metrô, que foi o que foi feito na Linha 2 e que exige grande complexidade. Durante os Jogos Olímpicos, teremos o funcionamento de Jardim Oceânico até General Osório e a baldeação em General Osório para aqueles que quiserem continuar até o Centro, a ZSul ou a Tijuca. Depois dos Jogos, faremos a integração da Linha 1 na Linha 4 para que não haja nenhuma dificuldade operacional, possibilitando que o passageiro que saia da Rocinha ou da Barra, sem trocar de trens, chegue em Copacabana, no Centro, na Tijuca ou se integre com a Linha 2 do metrô", detalhou Osorio.

Osorio, e a presidente da RioTrilhos, Tatiana Carius, farão uma visita técnica aos canteiros da Linha 4, em Ipanema e São Conrado, nesta segunda-feira (22), às 9h30.

Estima-se que a nova linha do Metrô vá retirar das ruas cerca de 2 mil veículos por hora, nos horários de trânsito mais intenso. O transporte de passageiros será realizado em 15 novos trens, que já circulam em testes nas linhas 1 e 2.