Guardas prendem homem ao tentar assaltar loja em Campo Grande, Zona Oeste do Rio 

Agentes conseguiram imobilizar o suspeito, que portava uma réplica de um revólver calibre 38

Um homem foi detido na tarde da última segunda-feira (11) em Campo Grande após tentar assaltar uma loja perto de um supermercado. Pessoas que passavam pelo local viram o suspeito armado e chamaram guardas municipais da 13ª Inspetoria que estavam fazendo ronda na rua. Os agentes conseguiram imobilizar o suspeito, que portava uma réplica de um revólver calibre 38.

Ao avistar os guardas o homem tentou fugir, mas foi imobilizado pelos agentes, que o conduziram até a 35ª DP (Campo Grande). Ele foi identificado apenas como Maicon e sendo morador do bairro Arnaldo Eugênio. A vítima também foi para a delegacia para registrar a ocorrência. Vizinhos contam que ele trabalhava fazendo bicos em obras, mas passou a fazer furtos e roubos.

O guarda municipal Teixeira foi o agente que imobilizou o suspeito. Ele estava junto com os guardas Joaquim e Moraes. Eles deram sorte que a arma do suspeito não era de verdade. A Guarda Municipal não pode portar arma de fogo por decisão da Prefeitura do Rio, apesar que uma lei federal, a 13.022/14, concede o uso de armamento letal aos guardas.

“Há uma lei aprovada pelo governo federal, mas que a Prefeitura do Rio não cumpre. Temos que cobrar o porte para os guardas para termos um melhor serviço de segurança pública”, disse o diretor jurídico do Sindicato dos Servidores Públicos do Município do Rio (Sisep-Rio). 

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais