Quase 200 boxes são atingidos pelo fogo no Camelódromo da Uruguaiana

Um incêndio atingiu o Camelódromo da Rua Uruguaiana, no Centro do Rio, na madrugada deste domingo, e destruiu cerca de 180 boxes. Mais de 50 bombeiros, com o auxílio de 10 caminhões, trabalharam para controlar o fogo. Não há informações sobre vítimas.

O incêndio teria começado após um curto-circuito nos boxes 533 e 535. As chamas se alastraram na ala D do camelódromo, num trecho entre a Avenida Presidente Vargas e a Rua Uruguaiana. 

Os bombeiros não confirmaram a causa do fogo, mas disseram que a quantidade de material inflamável no local ajudou a propagação rápida das chamas. O fogo também afetou as sobrelojas do prédio ao lado do camelódromo, o edifício Presidente Kennedy, que fica no número 633 da Avenida Presidente Vargas. 

O prefeito Eduardo Paes esteve na manhã deste domingo no Camelódromo para conversar com comerciantes afetados pelo incêndio. Paes marcou  uma reunião com representantes das associações para esta segunda-feira, dia 12, às 8h, na sede da Prefeitura do Rio, na Cidade Nova. 

Os boxes afetados estavam localizados no setor D do Camelódromo e  já haviam sido catalogados pela Secretaria de Ordem Pública (Seop).  "A ação rápida dos bombeiros impediu que tivéssemos uma tragédia maior. Mais de 150 boxes  sofreram com o incêndio, o que representa cerca de 10% de todo o camelódromo. É uma perda, sem dúvida. Dos que foram atingidos quase não sobrou nada. Mas a maior parte já vai poder voltar a funcionar na terça-feira".

Paes disse ainda que a intenção da Prefeitura do Rio é colaborar  na reconstrução dos boxes e devolver o equipamento o mais rápido possível para a população. "Este é um equipamento importante para a cidade". O prefeito aproveitou para destacar que o momento deve servir como oportunidade para que os comerciantes se reúnam em uma única  associação.