Paes assiste ao evento-teste de Mountain Bike, em Deodoro

O prefeito Eduardo Paes assistiu, neste domingo (11/10), ao Desafio Internacional de Mountain Bike, evento-teste para os Jogos Olímpicos Rio 2016, no Parque Radical, no Complexo Esportivo de Deodoro. O evento reuniu 82 atletas de 32 países, que aproveitaram a única chance de conhecer o percurso antes das Olimpíadas.

Ao lado do secretário executivo de Coordenação de Governo, Pedro Paulo, e do presidente da Empresa Olímpica Municipal, Joaquim Monteiro, o prefeito acompanhou as disputas, que premiaram os ciclistas Nino Schurter (Suíça) e Eva Lechner (Itália), nas modalidades masculina e feminina. Os resultados valeram pontos para o ranking da União Ciclística Internacional (UCI). Para o sucesso do evento-teste, a Prefeitura do Rio montou esquemas especiais de monitoramento, ordenamento urbano e trânsito, e limpeza.

"Recebi muitos elogios dos atletas, inclusive internacionais, e é muito bom ver esportistas olímpicos e de nível mundial competindo aqui e elogiando a pista. Essa é mais uma vitória para a cidade e mais um grande passo rumo a 2016", disse Joaquim.

Entre os competidores estavam celebridades do esporte, como o tcheco Jaroslav Kulhavy, atual campeão olímpico, e o francês Julien Absalon, campeão nos Jogos Atenas 2004 e Pequim 2008 que soma também cinco títulos mundiais no currículo.  A campeã na versão feminina do Mundial, a francesa Pauline Ferrand-Prevot, também esteve em Deodoro, assim como a multicampeã mundial e campeã Olímpica em 2004, em Atenas, Rita Gunn Dahle Flesjaa, da Noruega.

Durante os três dias de evento-teste (09 a 11/10), dois de treinamentos e um de competição, a Comlurb atuou, das 7h às 19h, com um efetivo de 62 empregados na realização da coleta de resíduos em geral, inclusive da área de antidoping, e na limpeza interna e externa da instalação (corredores, sanitários, áreas comuns). O serviço contou com o apoio de seis veículos, um compactador e lava-jato, além de 120 contêineres de 240 litros. 

A Guarda Municipal empregou um efetivo de 25 guardas diariamente, atuando no ordenamento urbano e do trânsito nas vias do entorno do evento. O Centro de Operações do Rio (COR) monitorou a região e deu suporte operacional para outros órgãos em caso de ocorrências de impacto no local. O COR também forneceu informações, a cada hora, para a organização do evento sobre as condições meteorológicas (vento e chuva) na região da instalação olímpica.

Estreante nos Jogos Olímpicos em Atlanta (1996), o Desafio Internacional de Mountain Bike é uma competição para os apaixonados por aventura. O esporte reúne resistência, velocidade, habilidade e instinto para chegar na frente. A prova é disputada em terrenos acidentados e exige que o ciclista se adapte às diferentes situações para cruzar a linha de chegada antes dos adversários. Diferentemente de outras modalidades do ciclismo, se a bicicleta quebrar durante a competição os ciclistas devem consertá-la sem ajuda ou chegar até a zona de assistência, onde os mecânicos do time poderão auxiliá-los.

A pista de 5,4km, criada pelo designer Nick Floros, conta com um percurso elaborado de forma a testar as habilidades dos atletas e com obstáculos diferentes, onde foram implementados trechos com inspiração nas curvas da cidade do Rio de Janeiro. Composta de terra, pedra, grama, raízes e água, a pista possui trilhas sinuosas com algumas das subidas e descidas mais desafiadoras do mundo do ciclismo.

O atleta brasileiro Henrique Avancini foi o brasileiro melhor colocado na competição. Ele ficou em 5º lugar e resumiu o sentimento de participar do evento-teste: "Estou orgulhoso como brasileiro. A pista olímpica está simplesmente animal".

Durante o evento, foram testadas 28 áreas funcionais que estiveram em ação, sendo que cinco testaram suas operações e 23 deram suporte ao evento-teste, como os procedimentos de largada e chegada, os 136 voluntários disponibilizados para a área esportiva, e o atendimento médico.