Polícia apreende mais de 120 balões em Irajá

Utilizando informações disponibilizadas pelo Linha Verde, projeto do Disque Denúncia que recebe denúncias sobre crimes ambientais, policiais da Unidade de Policiamento Ambiental (UPAm) Móvel, em conjunto com agentes do setor de inteligência do Comando de Polícia Ambiental (CPAm), realizaram uma operação na noite do último sábado (18) em Irajá, com o objetivo de coibir a prática de soltura de balões, que é considerada crime ambiental.

De acordo com os policiais, graças a denúncia do Linha Verde, foi possível apreender 120 balões de diversos tamanhos, 129 buchas, 66 explosivos, 1 botijão de gás, 1 maçarico, 14 sinalizadores, 2 baldes de velas, 1 saco com lanternas, 2 armações, 2 bocas de balão e 24 carretéis de Linha Chilena (que também é proibida e tanto a venda como fabricação é considerada crime ambiental).

Todo o material apreendido foi encaminhado à 39ª DP, onde o caso foi registrado. Cabe ressaltar que de acordo com o artigo 42 da Lei de Crimes Ambientais, "fabricar, vender, transportar ou soltar balões que possam provocar incêndios nas florestas e demais formas de vegetação, em áreas urbanas ou qualquer tipo de assentamento humano" é crime ambiental.

?Desde o dia 15 de abril, está em vigor a Campanha "Disque Balão", do Linha Verde, onde até Setembro, quem denunciar locais de soltura, confecção e comercialização de balões, além de grupos de baloeiros, pode receber recompensas que variam de R$ 300 a R$ 2 mil. 

As denúncias podem ser feitas, em todo o Estado do Rio, através dos telefones 2253 1177(capital) ou 0300 253 1177(interior, com custo de ligação local). O anonimato é garantido ao denunciante.