Tribunal de Justiça do Rio sediará Seminário Discriminação Zero

Será realizado na próxima terça-feira (30), às 14h, o Seminário Discriminação Zero, no Tribunal Pleno do TJ-RJ. Promovido pela Associação dos Magistrados do Estado do Rio de Janeiro (Amaerj) e pela Organização das Nações Unidas (ONU), através da UNAIDS, o seminário tem co-organização do Sistema Único de Saúde (SUS), do Ministério da Saúde e do Governo Federal, do TJ-RJ, e da Masan. 

O seminário tem o apoio cultural da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), da Universidade Veiga de Almeida (UVA), da Associação Brasileira de Enfermagem (ABEn) e da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

A cerimônia de abertura acontecerá às 14h e terá a participação dos presidentes da Amaerj, juiz Rossidélio Lopes, e do TJ-RJ, desembargador Luiz Fernando Ribeiro de Carvalho, e Adele Benzaken, diretora Adjunta do Departamento de DST/Aids e Hepatites Virais/MS. De acordo com o presidente da Associação, o intuito do seminário é celebrar o direito de todos a uma vida com dignidade, sem importar a origem, orientação sexual, identidade de gênero ou raça.

“A Amaerj, junto com a sociedade, luta contra todos os tipos de preconceito, pois todos nascem livres e iguais em dignidade e direitos. O seminário mostrará diversos tipos de discriminação que, em pleno século 21, ainda existem. Nosso objetivo é contribuir, através do debate, para superar essa triste realidade e celebrar a liberdade”, afirmou Rossidélio Lopes.

A atriz, cantora, jornalista e poetisa Elisa Lucinda será a mediadora do Seminário. A palestra inicial abordará o tema “Diga não à Discriminação – Enfoque Jurídico Social e Cultural”, com a participação de diversos magistrados, dentre eles a vencedora do Prêmio Innovare 2014, juíza Adriana Ramos de Mello.

Em seguida, acontecerá a palestra “Discriminação e Cidadania: Saúde, Educação, Discriminação de Gênero”, com a participação da fundadora da Sociedade Viva Cazuza, Lucinha Araújo; do coordenador do Programa Estadual Rio Sem Homofobia, Cláudio Nascimento; da coordenadora do UNAIDS no Brasil, Georgiana Braga Orillard; e coordenador especial da Diversidade Sexual da Prefeitura do Rio, Carlos Tufvesson. O grupo Afroreggae realizará uma apresentação cultural.

Todos podem participar. As inscrições se encerram dia 26 de junho. Serão concedidas 4 horas de estágio pela OAB/RJ para estudantes de Direito.