MP desarticula grupo acusado de crimes eleitorais, lavagem de dinheiro e tráfico

O bando atuava na Região dos Lagos e movimentava mais de R$ 1,8 mi por mês

O Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) em ação conjunta com a Delegacia de Repressão a Crimes Contra o Patrimônio (DELEPAT) da Polícia Federal desencadearam, na manhã desta terça-feira (27/01), a Operação Dominação, para cumprir mandados de prisão preventiva contra 26 pessoas denunciadas por tráfico de drogas, organização criminosa, receptação, lavagem de dinheiro e comércio ilegal de armas de fogo. Segundo a denúncia, a quadrilha é comandada por Carlos Eduardo Rocha Freire Barboza, o “Cadu Playboy”, que também praticou crimes eleitorais no primeiro turno das eleições de outubro de 2014, arregimentando moradores da Região dos Lagos para compra de votos e boca de urna em favor de candidatos a deputado estadual e federal.