Polícia faz apreensões e autua 113 pessoas no Rio

No Dia Nacional de Combate à Pirataria, comemorado hoje (3), a Polícia Civil do Rio de Janeiro divulgou o balanço de material apreendido em operação realizada ontem (2) em todo o estado. O órgão informou que foram apreendidos cerca de 25 mil itens piratas e autuadas 113 pessoas. Houve prejuízo de aproximadamente R$ 1 milhão para o comércio ilegal de produtos no estado.

Mil policiais e 300 viaturas foram mobilizados para a ação de combate ao comércio ilegal de produtos. Entre os itens apreendidos encontram-se óculos, brinquedos e tênis. De acordo com o chefe de Polícia Civil do Rio de Janeiro, delegado Fernando Veloso, a polícia vai contar com o apoio de diversas empresas na destinação e inutilização desses bens que, por ora, ficarão armazenados.

Veloso também reforçou a necessidade de se repensar os mecanismos do estado para combater a pirataria. “A reincidência de quem comete esse crime é grande. As penas  brandas e o lucro grande [incentivam o crime]. A pessoa é autuada, assina e é liberada”, disse. O delegado destaca que a quantidade de dinheiro movimentada pela pirataria é superior, inclusive, à do tráfico de drogas.

A delegada responsável pela operação, Valéria Aragão, titular da Delegacia de Repressão aos Crimes contra a Propriedade Imaterial, explicou que a operação foi montada estrategicamente um dia antes do Dia Nacional de Combate à Pirataria para surpreender os vendedores, que já esperam a ação dos órgãos públicos para esse dia.

Segundo a Polícia Civil, agentes do órgão continuam a executar a operação contra o comércio ilegal de produtos nesta quarta-feira. Estima que, ao fim do dia, o total de produtos apreendidos pelos agentes nas ações de ontem e de hoje deve chegar a 30 mil itens.