Rio ilumina monumentos de vermelho pela luta contra a Aids

Para marcar o Dia Mundial de Luta Contra a Aids, 12 monumentos do Rio de Janeiro serão iluminados de vermelho, hoje (1º), na campanha "Teste, trate, viva melhor". Pelo quarto ano consecutivo, receberão a iluminação especial o Cristo Redentor; o Museu de Arte do Rio; a Cidade das Artes; os Arcos da Lapa; a Catedral Metropolitana; a Câmara Municipal; a Praça Paris; o Centro Cultural AfroReggae; o Monumento Estácio de Sá, no Aterro do Flamengo; o Monumento Zuzu Angel, em São Conrado; o prédio da prefeitura; e o Parque Madureira.

A ação mundial é uma iniciativa da Organização Não Governamental (ONG) RED, fundada pelo cantor Bono Vox, e tem adeptos, também, em países como a Austrália, África do Sul, Inglaterra, os Estados Unidos, o Canadá, a China e Irlanda. O objetivo é conscientizar a sociedade sobre o problema da pandemia da Aids e incentivar a prevenção.

Além da iluminação, serão oferecidos gratuitamente testes de HIV e sífilis até sábado (6), em 174 unidades de saúde, como clínicas da família e centros municipais. Os testes serão feitos entre 8h e 16h, durante a semana, e de 8h às 12h, no sábado. O interessado deve apresentar um documento de identidade com foto e o CPF. O resultado fica pronto em dez dias. Também serão distribuídos mais de 1 milhão de preservativos e 200 mil sachês de gel lubrificante.

Outra iniciativa ocorre durante todo o dia na Rodoviária Novo Rio, onde equipes da ONG Casa Sol, que atende mais de mil crianças com o vírus HIV, no Rio e em SP, distribuirão informativos sobre o contágio e a prevenção da doença, além de 20 mil preservativos. A ONG alerta os pais para o aumento da doença entre os adolescentes de 13 a 17 anos.