Dilma lamenta morte de militar do Exército

A morte de militar do Exército ocorrida durante patrulhamento no conjunto de favelas da Maré foi lamentada pela presidenta Dilma Rousseff. Em nota divulgada no fim da noite de sexta-feira (28) pela Secretaria de Imprensa da Presidência da República, Dilma diz que recebeu com pesar a notícia da morte do cabo do Exército Michel Augusto Mikami.

“Ele morreu no cumprimento do dever, na missão de pacificação empreendida pelo Exército Brasileiro”, disse a presidenta. “Quero expressar minha dor e minha solidariedade à família e aos amigos de Michel”, acrescentou.

O cabo Michel Mikami morreu sexta-feira (28), atingido por uma bala na cabeça, durante confronto com criminosos. O militar chegou a ser levado para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) da região, mas não resistiu ao ferimento.

Ele tinha 21 anos e era natural do município de Vinhedo (SP). É a primeira morte de um militar da Força de Pacificação no local. Um blindado do Exército também foi atacado a tiros e acabou caindo em um valão, ao tentar manobrar no terreno.