Grupo LGBT lamenta excesso de crimes durante evento no Rio

O grupo Arco-íris, organização não governamental que promove a Parada do Orgulho LGBT no Rio, lamentou hoje (18) o grande número de roubos e furtos registrados no domingo durante o evento na orla de Copacabana.

Em nota, o grupo diz que o episódio reflete uma “problemática da segurança pública”, pois, apesar das reuniões com os órgãos públicos, incluindo a Polícia Militar e a Guarda Municipal, não foi possível coibir os crimes.

“É importante ressaltar que a questão da violência no Rio de Janeiro, tanto quanto um problema de segurança pública, é também consequência das desigualdades que permeiam a sociedade”, disse em nota.

De acordo com a Polícia Civil, cinco menores foram apreendidos envolvidos em furtos e três pessoas foram presas por mesmo motivo. A Polícia Militar informou que foram detidas mais de 70 pessoas durante o evento.