PM do Rio ampliará atendimento com motopatrulhas

Novo projeto de motopatrulha para atender a ocorrências feitas pelo telefone 190, de emergência, está sendo testado pela Polícia Militar do Rio. O serviço já está em fase experimental no 5º Batalhão da PM, na Saúde, região portuária da capital fluminense, e vai ser implementado até o fim de novembro em outros quatro batalhões da corporação. 

O objetivo do novo atendimento é ampliar a mobilidade dos policiais e permitir a chegada dos agentes ao local da ocorrência de maneira rápida. A PM vai monitorar o serviço e, dependendo do resultado, será implantado em todos os batalhões. 

De acordo com o tenente-coronel Marcelo Rocha, chefe de Planejamento Operacional da Polícia Militar,  o novo serviço utilizará motocicletas, o que permitirá que as viaturas - que hoje atendem aos serviços de emergência - sejam deslocadas para o patrulhamento em toda cidade. 

"É necessário treinamento e capacitação para exercer a nova atividade. Cada batalhão terá quatro duplas de motociclistas. Eles vão realizar o atendimento das 10h às 22h, período que corresponde ao pico de ocorrências policiais", explicou Rocha.