Prefeitura do Rio resgata cavalos vítimas de maus-tratos

A Secretaria Especial de Promoção e Defesa dos Animais (Sepda) da prefeitura do Rio de Janeiro fez hoje (2) uma operação de fiscalização e recolhimento de cavalos que são explorados na Ilha do Governador, zona norte da capital fluminense. A ação teve origem após denúncias à central de atendimento da prefeitura.

De acordo com a subprefeitura da Ilha do Governador, 13 cavalos foram resgatados na operação, que contou com apoio de policiais militares e do Centro de Controle de Zoonoses. Os animais, que estavam abandonados e maltratados, foram levados para o Centro de Proteção Animal da Fazenda Modelo, em Guaratiba, na zona oeste do Rio, onde serão medicados, vermifugados e ganharão chips de identificação.

O subprefeito da Ilha do Governador, Nelson Miraldi, disse que essas operações surgiram após sucessivas denúncias de moradores, e manifestou alegria “em saber que estamos tirando esses animais das ruas e, ainda, das mãos de quem não tem um mínimo de cuidado e condição de cuidar nem mesmo de um animal de estimação, que dirá de um cavalo”.

Após a operação de hoje, quase 30 animais que sofriam maus-tratos nas ruas da Ilha do Governador foram recolhidos. Operações semelhantes também foram feitas nos dias 19, 22 e 28 de setembro, e os animais encaminhados à Fazenda Modelo.

A fazenda oferece serviços veterinários, entre eles a esterilização de cães e gatos e procedimentos cirúrgicos, com exceção dos oftalmológicos e ortopédicos. O local oferece atendimento de profissionais especializados, como veterinários e zootecnistas, além de ter área de isolamento para filhotes e  animais em tratamento. Os animais vítimas de maus-tratos e abandono são tratados em regime de quarentena. Ao receberem alta, são encaminhados para a campanha itinerante “Adotar é o bicho!” e também ficam disponíveis para adoção no Centro de Proteção Animal.