MP-RJ denuncia dupla por praticar atos obscenos durante JMJ

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) denunciou nesta segunda-feira duas pessoas por prática de ato obsceno em local público e de preconceito de religião durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), em julho deste ano, na capital fluminense. 

De acordo com a promotoria, Raissa Senra Vitral e Gilson Rodrigues Silva Junior praticaram os crimes durante cerimônia da JMJ na praia de Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro. “Os denunciados, com consciência e vontade, vilipendiaram publicamente santos e imagens católicas, quebrando-os intencionalmente para demonstrar o seu desprezo e preconceito pela religião católica”, diz a denúncia.