Governo libera dinheiro para reassentamento de famílias de Petrópolis

O Ministério das Cidades liberou R$ 75 milhões para a desocupação de áreas de alto risco de deslizamento em Petrópolis, região serrana do Rio, em benefício de 270 famílias. A decisão foi publicada hoje (28) no Diário Oficial da União e, segundo o cronograma anexado, o governo do estado do Rio de Janeiro tem até o dia 15 de janeiro para o cumprimento de exigências e mais seis meses para concluir as obras.

O governo federal está implementando Morar Seguro em Petrópolis, primeiro município a receber o programa, por causa do histórico de vítimas nas chuvas dos últimos anos. De acordo com o Ministério das Cidades, o objetivo é apoiar o reassentamento de mil famílias que residem em áreas cujas condições geológicas são tão graves que, técnica e economicamente, não são adequadas para obras de contenção. No programa, o governo do Rio vai fazer o reassentamento das famílias, a demolição das edificações e a recomposição ambiental da área, que, a partir daí, será fiscalizada pela prefeitura para evitar a reocupação.

Para o secretário de Trabalho, Assistência Social e Cidadania, de Petrópolis, Jorge Maia, "é muito difícil deixar aquela casa que eles construíram há dez, 20, 30 anos e que custou todo o suor de uma família. Mas há o momento em que temos que desapegar de um bem material. Temos que ter coragem neste momento. A nossa vida e a de nossos entes queridos valem muito mais do que qualquer bem material”, disse.

Os moradores que vão ser reassentados terão três alternativas para passar a morar em um local seguro: compra assistida, indenização ou participação no Programa Minha Casa, Minha Vida. O cadastramento das famílias será feito pelo Instituto Estadual do Ambiente.