Manifestação hoje no Rio quer reunir um milhão

Concentração será às 18h em frente à Candelária

Está sendo organizada pelo facebook mais uma manifestação de protesto para esta segunda-feira (7/10) no centro do Rio de Janeiro. Dessa vez o movimento será em defesa dos professores municipais e estaduais que estão em greve há mais de 60 dias. A passeata está sendo denominada “Um milhão nas ruas de novo, contra a política de educação de Eduardo Paes e Sérgio Cabral”.

A manifestação, dessa vez não será apenas por cargos e salários, ou exclusivamente focado na pauta de reivindicações dos professores, mas principalmente em protesto pela truculência da Polícia Militar que na última passeata agiu com extrema e desnecessária violência contra os professores.

A concentração da passeata está marcada para às 18h em frente a Igreja da Candelária e após reunir os manifestantes, deverá seguir até a Cinelândia onde se pretende fazer um ato final em frente à Câmara de Vereadores. Embora esteja querendo reunir um milhão de pessoas, a página no facebook conta com apenas 28 mil pessoas confirmadas para a manifestação.

Os organizadores poderão ter ainda outro problema para convencer os simpatizantes a comparecer ao protesto. Por conta dos vândalos que sempre estão presentes nessas manifestações, muitos deixam de ir com medo da violência devido à destruição promovida por esses grupos. No entanto, a disposição para o protesto é grande.

“A nossa educação está um caos. O prefeito impõe um sistema de meritocracia, que é um verdadeiro fingimento. Nós não temos autonomia para ensinar, trabalhamos em cima de cadernos pedagógicos, que vêm cheios de erros. Queria perguntar se na escola dos filhos do prefeito e da secretária (municipal de educação, Cláudia Costin), eles estudam com esses cadernos. O novo plano ainda permite professores polivalentes, ou seja, qualquer um pode dar aula de qualquer coisa, mesmo sem ter a formação. Isso é um desrespeito”, afirmou a professora Cassiana Vidal da Rede Municipal.