Audiência pública debate nova concessão do Trem do Corcovado

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) promoveu hoje (4) audiência pública sobre nova concessão do Trem do Corcovado, que fica no Parque Nacional da Tijuca, subordinado ao instituto. Moradores do Cosme Velho, bairro onde fica a estação do trem, e guias de turismo participaram do debate. O trem será licitado até novembro deste ano.

O contrato de concessão será pelo período de 20 anos e prevê investimento de R$111,54 milhões. O chefe do Parque Nacional da Tijuca, Ernesto Viveiros, informou que as propostas vão trazer melhorias para os visitantes. “O nosso principal foco é aumentar a qualidade ambiental da operação do trem e aumentar a qualidade da experiência dos visitantes, diminuindo os transtornos tanto para os visitantes quanto para os moradores da proximidade da Estrada de Ferro [do Corcovado]. O objetivo realmente é qualificar a operação e garantir melhores resultados em termos de conservação e atividades turísticas”.

Algumas das propostas são: melhorar a área de embarque, segurança, manutenção e conservação de edificações existentes, modernização dos trens e fortalecimento da imagem do Parque Nacional da Tijuca.

Para o guia de turismo Wagner Medeiros, mais colegas deveriam ter participado do evento. “Tudo que é bem planejado no turismo só traz benefício e, consequentemente, traz benefício para a população também. O turismo precisa de um ambiente não conturbado para que ele possa crescer e gerar emprego e renda. Faço uma crítica aos companheiros do turismo que não se fizeram presentes. Porque o ICMBio está sofrendo uma pressão gigantesca da associação dos moradores que sugeriu e criticou coisas que são importantes. Porém, se o ICMBio só escutar os moradores, vai se criar um frankenstein”.

A Estrada de Ferro do Corcovado foi inaugurada em 1884 e foi a primeira ferrovia eletrificada do Brasil. No Morro do Corcovado, fica o Cristo Redentor, um dos principais pontos turísticos do Rio. A viagem do Cosme Velho ao Corcovado dura cerca de 20 minutos, custa R$ 46 para adultos e R$ 23 para menores de 21 anos, idosos e estudantes. O trem funciona de 8h às 19h, de segunda-feira a domingo. No ano de 2012, cerca de 879.410 pessoas utilizaram o transporte.