Protesto de caminhoneiros interdita rodovia federal no Rio

Rio de Janeiro – A BR-101, no trecho que passa pelo bairro de Tribobó, em São Gonçalo, região metropolitana do Rio, amanheceu com a pista principal interditada devido a um protesto de caminhoneiros que começou na madrugada de hoje (2). O tráfego de veículos está sendo feito em uma faixa de rolamento da pista lateral, o que gera mais de 4 quilômetros de engarrafamento no sentido Niterói, também na região metropolitana. Além do Rio, a manifestação ocorre em oito estados.

O coordenador do Movimento União Brasil Caminhoneiro, Nélio Botelho, informou que são quatro as reivindicações feitas pelos manifestantes. “Queremos o subsídio do óleo diesel, a isenção no pagamento do pedágio, a sanção do projeto de lei do motorista que organiza a profissão. E queremos uma atenção maior, do governo federal, para o transporte de carga, porque somos fundamentais na economia do país”.

Ainda segundo o coordenador, o movimento faz parte da manifestação nacional realizada pela categoria. “Começou esta madrugada, por volta das seis da manhã. É uma rodovia de grande tráfego de veículo, de uma forma geral. A manifestação e a paralisação só envolvem caminhões".

Os caminhoneiros estão parados no acostamento mas, segundo Botelho, não há nenhum prejuízo ao tráfego da BR, já que carros de passeio e ônibus estão trafegando normalmente. A Polícia Rodoviária Federal está no local acompanhando o protesto.

A Associação Brasileira de Caminhoneiros (Abcam) informou que os protestos ocorrem nos estados do Rio de Janeiro, de São Paulo, Minas Gerais, do Espírito Santo, da Bahia, de Mato Grosso, do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e do Paraná, com a participação de cerca de 2.500 pessoas.